quarta-feira, fevereiro 21, 2007

 

INFANCIA

As crianças brincam na praia dos seus pensamentos
E banham-se no mar dos seus longos sonhos.

A praia e o mar das crianças não têm fronteiras

E por isso todas as praias são iluminadas
E todos os mares têm manchas verdes

Mas muitas vezes as crianças crescem
Sem voltar à praia e sem voltar ao mar


Fernando Sylvan




Comments:
Mas todos nós somos crianças. Temos, muitas vezes, é de procurar bem fundo nos arquivos da nossa memória.
Tristes os que não conseguem encontrar nada.
Beijos.
 
O colorido das crianças dá outra vida...
 
:)

vida eterna tenham todas as crianças, seus olhos abertos, deslumbrados com as pequenas coisas do mundo...

longa vida tenha a nossa capacidade de nos encantarmos, de armarmos e sermos amados sem ressentimento...

o ressentimento e a mágoa são os assassinos das crinaças que todos fomos, somos, seremos!

possamos sentir sempre o entusiasmos de uma criança que brinca na areia, que inventa sonhso sem medidas, sem censura, sem impossíveis!

vida eterna para todas as crianças!

beijinho
dia mt feliz amiga!
 
Quando mantemos contato com nossa criança interior viver é muito melhor. Este poema é gostosíssimo.
Beijinhos:)
 
O mar sem fronteiras na inocência da criança que cresce em nós...
É assim a liberdade do pensamento...
 
Uma criança, irrompe no dia.
Cria-o, recria-o, transforma-o à sua medida, vive-o sem horas.
O céu é sempre azul, mesmo se chove.
Os sorrisos, os choros, as gargalhadas, são limpos,claros, cristalinos, como a água.
Ser pequenino é poder ainda ser tudo. Acalentar, dentro de si, o sonho que se quiser.
Ser adulto e ter ainda essa criança, é o melhor que nos pode acontecer.
Uma boa semana.
 
Brincar à beira mar...
Construir castelos de areia...
Criar histórias de pequenas sereias,
Encostar um búzio ao ouvido e ouvir o mar...
Salvar uma estrela do mar....

Que saudades de ser criança na praia da minha infância!

Possamos dar felicidade às nossas crianças e deixá-las ser crianças!

um abraço do fundo do Oceanus
 
Onde é aquela praia? Algum recanto escondido para os nossos lados?
 
PANDORA
é isso, tristes dos que não conseguem encontrar as imagens da criança feliz que deveriam ter sido!!

Um beijo para ti
 
microbio

pena que certas crianças não tenham qualquer colorido para recordar e as suas memórias esvaem-se em sofrimento e dor até à escuridão total , como ontem ou anteontem aconteceu mais uma vez. Não sei para que esse género de humanos faz vir mais vitimas ao mundo !
 
sa.ra

longa vida para quem tem a capacidadede dar . de amar, de perdoar, de ultrapassar o ressentimento que por vezes corroi a alma, a inveja , o ciúme...fazendo renascer a mente de criança que j´fomos, que somos sempre

um beijo para ti
 
jonice

assim é . por vezes não é fácil!

Beijo
 
amaral
pena que certas crianças percam logo a inocencia à nascença , vitimas do desamor dos que lhes deram a vida e também a crueldade , os maus tratos , a violencia e a morte
 
liliana

quetodos saibamos acalentar então esses sonhos !
 
oceanus

há anos atrás , estávamos na praia . Numa praia que tem rochas e polvos e caranguejos.
Um homem estava a apanhá-los e a metê-los num saco, que pôs atrás de uma rocha. Uns miúdos de 5 ou 6 anos q brincavam por ali mal o apanharam distraido a escavar, levaram-lhe o saco e deram de novo ao mar que é do mar...
O homem ficou possesso , perguntou a toda a gente mas ninguém "tinha visto nada" ...os miúdos tb desapareceram nas ondas e os caranguejos salvaram-se da panela e da água fervente
Sonhos que as ondas trazem e levam !
Um abraço
 
viajante

tens bom olho !
Claro que é a praia de Magoito em todo o seu explendor (sem nevoeiro, quero dizer).

Beijinhos
 
Hermoso escrito.
Los pensamientos, los sueños, siempre tienen que estar en Armonía con la naturaleza.

Gracias por tu visita. Andrés
 
OLá miga,
lindissimo o teu post, as crianças, a praia, haverá mais belo cenário??? Bjhs
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?