quarta-feira, janeiro 17, 2007

 

CÃO ZEN

E, depois de um cansativo dia de trabalho, aqueles olhos puros, meigos, de cachorrinho olhando para você com devoção canina, atiram longe o stress mais tenaz e o ânimo mais deprimido. E, quando o humor já está recobrado, fazem todo o possível para partilhar dessa felicidade – sobretudo se for a sua felicidade – com demonstrações de energia positiva, balançando o corpo e saltando de pura alegria.

Talvez um único ano de vida de um cão valha por sete anos humanos porque eles não têm coisas inúteis fervilhando em suas mentes, assim como podem armazenar sete vezes mais amor em um ano do que qualquer um de nós. Na categoria gosto-não-se-discute os cães ganham disparado. Quantas vezes você já viu cães amando incondicionalmente seus donos – mesmo quando são pessoas muito difíceis – de um modo que talvez o próprio Buda visse como um desafio a ser vencido? Talvez eles amem essas pessoas simplesmente porque são capazes disso e aceitem voluntariamente o dever do combate emocional, uma vez que sabem, assim como Buda sabia, que o ódio não se vence com o ódio, o ódio é conquistado pelo amor. Os cães fiéis ensinam seus donos, mesmo aqueles que não são dignos de ser chamados de pessoas, a amar de novas e diferentes maneiras.

Os cães nos vêem como somos ou até mais profundamente; vêem-nos como podemos ser. A fidelidade de um cão ajuda-o a fechar os olhos para a feiúra das pessoas que o maltratam, vendo nelas apenas a beleza enquanto espera pacientemente que o seu lado melhor venha à tona. Se fôssemos suficientemente sábios para dar uma olhada nos espelhos da alma de um cão, veríamos que o amor ali refletido está directamente voltado para nós.

DISCÍPULO Como posso encontrar minha natureza de Buda?
MESTRE Você não tem natureza de Buda.
DISCÍPULO E os cães?
MESTRE
Eles, sim, eles têm natureza de Buda.
DISCÍPULO Então, por que não tenho natureza de Buda?
MESTRE Porque você precisa perguntar.
Os cães não têm simplesmente a natureza de Buda: sua própria natureza canina é natureza de Buda. E o que os torna pequenos Mestres Zen peludos, salivantes, latidores, pedintes, brincalhões? Bem, há um koan, ou ditado budista, do mestre Zen Shunryu Suzuki, do século 20, que o resume sabiamente: “Há algo de blasfemo em se falar de como o Budismo é perfeito como filosofia ou ensinamento se não se sabe o que ele realmente é.” A nosso ver, Suzuki não poderia ter dito melhor. Nunca deveríamos presumir que presumimos saber. E menos ainda um cachorro. E é exatamente esta a pista do Cão Zen. Mesmo nos piores dias de cão, os cães se sentam, param e abanam o rabo para expressar devoção, honestidade, lealdade, amor, compaixão e alegria – as mais puras qualidades Zen. Isso é tão visível quanto o focinho frio e úmido em suas caras. Os cães vivem o momento presente. A cada minuto que começa ou acaba com o próximo osso, bola, migalha de pão ou até com o cheiro realmente desagradável que venham a farejar, os cães vivem a verdadeira alegria da vida.

Livro: Cão Zen
Autor: Adler / TuckerCortesia Editora: Bertrand (disponível o primeiro capitulo para download)
Fonte Digital: Sodiler Online

Comments:
uof! uof! uof!

ah pois é!

cá para mim, digo que os bichos, os montes, os rios, as árvores ou qualquer ser (excepto o Homem) são mestres acabados, mesmo aqui, mesmo ali... tão perto!

Bendita Natureza... tão generosa e viva... tão disponível... sempre tão humilde, sábia e rica!

beijo grande!
tem um dia muito feliz!
 
Adorei esse post, adorei esse cão...especialmente "esse olhar"...

Um beijo
BShell
 
Tão bonitos!! :)
 
não conhecia...

mas abriu-me a curiosidade...

beijinhos
 
A verdadeira alegria da vida pode, perfeitamente, estar retratada no cão, como em muitos outros animais...
Oi, há tantos tão doces e amantes da vida, e alguns a serem maltratados e em vias de extinção...
Mas, pronto, estamos agora a olhar para o cãozinho com quem podemos brincar, rebolar... e para aqueles que são prodigiosos amigos, companheiros e guias de tanta gente...
 
A verdadeira alegria da vida... viver o momento presente, assim deveria ser sempre...
Grata pela visita, espero vê-la mais vezes, eu voltarei, certamnete.
Um beijinho de luz serena.
 
Não é à toa que o povo costuma dizer que o melhor amigo do homem é o cão. Os animais no geral, e o cão em particular, dão-nos uma lição diária em termos de ternura, atenção, reconhecimento, gratidão ... tudo aquilo que fazem é por afecto ao dono. Confesso que gosto mais de gatos (talvez porque admiro a sua autonomia, pois nesse ponto identifico-me imenso com eles), mas quando era pequenina tive cães e guardo na memória momentos felizes. Um beijinho
 
Que texto maravilhoso! E sim, um olhar de um cão faz toda a diferença! Beijo...
 
Talvez porque no olhar de um cão há toda a simplicidade e acolhimento da Vida em si, sem projecções, expectativas ou subterfúgios...

Lindo e muito inspirador!

Obrigada pelas visitas às nossas duas "casas", acabo de actualizar o Observatório:

http://diarioestetico.blogspot.com/

Isabel
 
Ao nosso cão nós podemos contar as mágoas, dividir tristezas e alegrias, e desabafar o que nos vai na alma, que ele está sempre pronto a nos ouvir.
Quando estamos tristes ele lambe-nos as lágrimas e fica junto de nós até que passe.
Quando estamos alegres, os seus olhos brilham mais e desfia-nos para a brincadeira.
Podemos sempre contar com ele.
Beijos.
 
Nosso cão fi operado de uma massa embaixo do seuqueixo mas está passando bem. Estivem squase três semanas sem Internet. E o resto é um frio de rachar.
 
sa.ra
pois é , bendita natureza, benditos cães nossos amigos, sempre tão generosos!
Tenho saudades das tuas visitas, dos dias em q and´+avamos ao desafio.
Há dias falaram-me numa pessoa com as tuas caracteristicas , a tua profissão...que tinha mudado de vida, que tinha mudado tudo. Pensei em ti mas não eras tu; a outra tens 3 filhos...
 
blueshell

também eu!!!
 
misterious

pois são!!
 
mixtu

há tanto tempo que não te via por aqui !
 
amaral

se todos tratassem bem os animais e não os abandovnassem...

ainda ontem na estrada do Estoril ia um caniche branco a correr pelo meio dos carros e aqui bem perto de mim foi recolhido outro por mão amiga - alguém o abandonou perto do emprego desta senhora que diz que o caozinho é amoroso...
 
serenidade

os animais ensinam-nos tanto !!
 
pontos nos psis

gosto muito de cães e acho que eles compreendem tudo , fazem companhia, sabem qd brincar ou simplesmente encostar a sua cabeça na nossa perna ou estender a pata...
Gatos nunca tive em casa, mas tenho tratado de muitos abandonados e sei bem que eles conhecem quem os estima.
 
amigona

um olhar de cão é inigualável!
 
isabel josé antónio

um cão não e interesseiro e mesmo como o texto dix, quando é maltratado pelo dono , fica à espera de melhores dias...
 
pandora

sem dúvida, nem p+recisamos de contar por que ele sabe logo o nosso humor ainda n~~ao passámos a porta de casa, sabe aonde vamos , o q vamos fazer, se temos um trabalho urgente para acabar , uma reunião, ou um almoço especial... e fica connosco, mesmo quando estamos doentes e todos têm de sair para as suas ocupações...
 
tina

estás melhor?

espero que o teu cão também , eles têm tendencia para isso, essas "massas" que se formam...
Olha , soube que estão a utilizar "Terapia Quantica " em cães. Há uma formação nesta semana e vou lá ver como é.

Beijinhos
 
Lindos animais e lindo tema!

Um abraco serrano.
 
essa crónica sobre a raça canina estámuito bem conseguida. eu não tenho cães em casa. mas os meus padrinhos tiveram um cão durante anos. eu amava aquele animal. sabes, ficar a falar com ele e ele percebia o que te ia na alma. sabia quando tavas triste quando estavas alegre. era um companheirão.Mas perder um animal de estimação é doloroso. Chorei que nem uma criança.
Ainda me lembro dele...
 
al cardoso

da "minha" serra também vai um abraço para ti.
 
duque do mucifal

perder um cão é extremamenete doloroso!!
Agora só tenho um cão, mas cheguei a ter 14... e sei bem do que falas.

Já passei periodos dificeis da minha vida, em que ficava a falar com eles e eles me ajudaram a superar esses momentos bem dificeis;
às vezes nem precisamos falar - eles sabem se estamos bem ou mal, se vamos brincar ou a dona se vai sentar e olhar tristemene à sua volta ou se o dia é abençoado e há risos e brincadeiras ou muito trabalho pela frente...
Um beijo para ti
 
São verdadeiros amigos. Mas qt ao stress às vezes os meus ainda me põem mais stressada (p lhes dar banho, p.ex., fico tão molhada e cansada qt eles ;P)
Eu tenho cá vindo visitar-te sempre de fugida. Nem sempre digo alguma. beijitos.
 
Sim querida amiga!

voltei!
voltei mesmo!

devagarinho... mas voltei!

beijo grande!
 
xica

é verdade ; o meu anda a precisar de banho e como está frio dou-lhe dentro de casa na banheira mas mesmo assim é uma estafa para o secar e limpar ... e limpar tudo o resto . Mas será o mal menor; pior é qd se anda a caminho do veterinário

beijos para ti, q andas muito caladinha!
 
sa.ra

ainda bem , fico contente , por ti também !

Que Bom !

beijos de sol
 
Adorei este texto Green. Eu nao sei viver sem caes desde que nasci, e tem-me custãdo ter de passar pela partida deles.Mas coimo Agostinha da Silva afirmava, acredito que tenham tambem espirito.
Um grd Beijinho meu e da minha "filha"
 
Olá miga,
tu e os teus fantásticos posts!
Ese olhar então.. demais..
Espero que já estejas melhor..
Bjhs e bom fds
 
cor do mar

tb me custa imenso qd partem ...o ano passado perdi dois quase ao mesmo tempo . Agora só tenho um de onze anos que nunca mais foi o mesmo e tem uma ansiedade enorme qd fica só. Fora diosso é uma grande companhia...
 
maresia
nem por isso mas faz-se os possiveis e olha-se o nosso cão e pensa-se ZEN como ele...
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?