domingo, outubro 15, 2006

 

Palmira e o gato

Palmira é Assistente Social . Trabalha numa Instituição que acolhe crianças com deficiência auditiva, visual ou da fala. No gabinete onde trabalha, é frequente estar uma gata abandonada, que se vem deitar a dormir numa das cadeiras…
Palmira também tem uma gatita em casa, que lhe deixaram abandonada com pouco mais de um mês. É a sua companhia, agora que os filhos casaram e o marido já reformado, está cada vez mais rabugento. Outro dia , viu num programa de televisão que a Câmara do Seixal ia fazer uma Feira para adopção de Animais Abandonados entre os quais um gato de 11 anos, que estava em depressão profunda e não andava nem comia, deixado à porta com a sua cama e a caderneta das vacinas. Era o Teco.
Palmira é aquariana de signo e um tanto aérea, mas disse logo para o marido que ficava com o gato.

E no dia seguinte, já no serviço, viu chegar a carrinha da Câmara do Seixal que vinha trazer os meninos. Foi ter com o motorista a saber do gato.
“Traga-me o gato, que eu fico com ele, quero aquele gato” – insistia ela para o homem, meio espantado com tanta determinação. À tarde telefonou-lhe a senhora que tratava das adopções e ficou combinado que lhe levaria o gato a casa, apesar do seu estado muito fraco.

Assim que o Teco chegou , começou a andar com grande espanto das duas e aceitou os biscoitinhos que lhe deram, passeou pela casa para identificar o local, a gata veio cumprimentá-lo como se já o conhecesse e ele veio roçar-se nas pernas da nova dona , pedindo o jantar. Dormiu tranquilamente e na manhã seguinte foi para a janela apanhar sol.


Palmira está radiante com o sucedido. Pena é que não haja mais Palmiras destas que acolham este e outros Tecos, sabendo exactamente que era um animal já velho, carenciado e muito deprimido pelo abandono a que fora sujeito. Obrigada, Palmira!

Obrigada também a todos que se têm interessado pelos gémeos que de modo nenhum estão abandonados à sua sorte. Para quem quiser contribuir com donativos ou enviando roupas, fraldas , leite aqui ficam os contactos
Nib: 0035 083200001343800 79 da CGD
Conta: 0832 001343800
MAIS INFORMAÇOES : AQUI
endereço e-mail é: caracoleta2004@hotmail.com.

Comments:
Greentea, é verdade, se todos os gatinhos abandonados pudessem ser adotados por pessoas como a Palmira seria tão bom! Adorei as fotos dos felinos! Beijos da Ursa :))
 
Não acredito que sou a primeira a comentar. Segunda. Aqui temos uma voluntária para gatos e cachorros que os leva para feiras de exibição de animais abandonados. É um trabalho bonito.
Queria muito que os seres humanos pensassem antes de criarem bebês sem possibilidade de mantê-los. Os gêmeos são muito bonitinhos e que Deus os conserve saudáveis e felizes.

Bom dia.
 
O gatinho talvez sentisse que já não era amado, q ninguém precisava mais dele e desistiu. Qd afinal sentiu que alguém se importava ganhou um novo alento. Afinal eles não são assim tão diferentes. Às vezes o Homem é q deseja q sim. Beijitos.
 
Ainda mal me levantei e liguei o PC, depois de 2 ou 3 clikes parei aqui no teu blog; mas que cantinho tao especial, tao lindo, cheio de "grande interior". Adorei, Parabens.
Um beijinho e boa semana*
 
Obrigado pela visita.
Sintra é a mais linda de todas as nossa serras, (eu sou daí).Mas agora é aqui que vivo, e esta está mais perto.
Parabéns pelo blog, vou lincar-te no meu.
Beijos
 
O meu gato faz hoje 11 anos, como é que é possivel abandonar um companheiro, que pelos vistos até era bem tratado?
Um membro da familia não se deita fora, como se fosse um caco partido sem utilidade. Talvêz um dia essas pessoas sejam deitadas fora pela sua familia.
Parabéns á Palmira e ao marido que aceitou mais um sem abrigo.
 
como foi possivel abandonar assim um gato de 11 anos...posto na rua com a cama e a caderneta das vacinas.

Felixzmente que ha Palmiras por esse pais fora , que sabem amar e recuperar os bichanos...
parabens para ela
 
Eu sei que há muitas mais Palmiras e Palmiros. De facto é importante que se faça a divulgação de casos como este porque as pessoas estão demasiado ocupadas com as suas vidinhas e só quando tomam conhecimento de casos de sucesso na adopção de animais e da alegria que um animal pode trazer a uma casa é que se dispõem a fazer algo!

Saudações infernais!

Eu estou atento ao caso dos gémeos e vou contribuir,sim!
 
Ainda bem que existem Palmiras por esse mundo fora.
Beijinhos e uma boa semana.
 
Boa tarde

Greentea, Por rotina ou não é sempre aqui que venho em primeiro lugar...

Olha o gato é lindo, do post, e a senhora fez uma linda acção... ainda há gente muito boa, neste mundo...

Beijos
 
Obrigado, Palmira, por seres quem és.

Obrigado, Greentea, por seres a pessoa muito especial que és.


====

Intuo que quem "abandonou" esse gato (com cama e caderneta de vacinas) deve tê-lo feito com enorme desgosto e, certamente, por poderosíssimas razões que só ele/a sabe.

Não aparenta ter sido um abandono corrente.

Mais parece uma "entrega" ao destino, para que o universo encontrasse a família certa para receber o Teco, nesta fase avançada da sua vida. Com direito a ter uma gata na sua companhia.
 
Nossa, vc nem sabe, uma caminhão passou aqui na rua e arrancou meu fio de telefone, (e minha internet junto né?) fiquei dias sem navegar e agora estou perdida, cadê o desafio? cadê?
 
Amiga,~

Acho que agora és tu que tens a caixa cheia, a resposta veio devolvida,

Beijos
 
Que coração generoso. Se houvesse mais iniciativas como esta aí sim, estaríamos no caminho certo.

*- E como é que alguém pode ter coragem de abandonar um amigo ao fim de 11 anos?
 
Greentea,

Se hà pessoas que têm coragem para abandonar e tratar mal crianças indefesas, como nos podemos admirar se fizerem o mesmo com animais?

Um beijinho.
 
Greentea

Felizmente há sempre alguém que oferece afecto a quem quer "desistir".

O Teco sentiu que valia a pena continuar... pela Palmira.

~*Um beijo*~
 
No se como haces pero cada vez me enamora más tu selección de fotos para tus post.

Un enorme beso felino.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?