quinta-feira, Setembro 14, 2006

 

HOMENS DE 40 ANOS

Completados quarenta anos, tinha tido que recorrer ao médico com dores indefinidas em várias partes do corpo. Depois de muitos exames, o médico tinha dito: “ São coisas da idade”. Ele voltava sempre para casa sem sequer perguntar a si mesmo se aquilo tinha algo a ver com ele. Pois o único ponto de referencia do seu passado eram os seus amores efémeros com Fermina Daza, e só o que tivesse alguma coisa a ver com ela tinha algo a ver com as contas da sua vida.
De maneira que na tarde em que viu as andorinhas nos fios de luz, repassou seu passado desde a lembrança mais antiga, repassou seus amores de ocasião, os incontáveis escolhos que tinha tido que contornar para alcançar um posto de mando, os incidentes sem conta que lhe causara a determinação encarniçada de que Fermina Daza fosse sua , e ele dela por cima de tudo e contra tudo, e só então descobriu que sua própria vida estava se escoando. Sentiu um calafrio nas vísceras que o deixou sem luz, e teve que soltar as ferramentas de jardim e se apoiar no muro do cemitério para não ser derrubado pela primeira pontada de velhice.

- Porra – disse aterrado – tudo está fazendo trinta anos!



Trinta anos tinham também passado para Fermina Daza, sem dúvida mas tinham sido para ela os mais gratos e reparadores da sua vida. Morava em sua nova casa da Mangueira, dona absoluta do seu destino, com um marido que tornaria a preferir entre todos os homens do mundo se tivesse que escolher outra vez…

…(quando) apelou para as suas últimas forças e obrigou o marido a discutir sem evasivas, a lhe fazer frente, a brigar com ela, a chorarem juntos de raiva pela perda do paraíso, até que ouvissem cantar os últimos galos, e a luz se fez pelos beirais do palácio, e se acendeu o sol, e o marido inflamado de tanto falar, esgotado de não dormir, com o coração fortalecido de tanto chorar, apertou os cordões das botas, apertou o cinto, apertou tudo o que ainda lhe restava de homem, e lhe disse que sim, meu amor , que iam buscar o amor que havia fugido deles na Europa: amanhã mesmo e para sempre!
Gabriel Garcia Marquez - O Amor nos Tempos do Cólera
























Resposta a um post de antónio rosa sobre as MULHERES de 40 -43

Comments:
Um olhar poético e a mesmo tempo saudoso sobre a vida madura.Uma busca aos tempos gloriosos bem formulada. Um texto que nos leva a repensar a vida como a vivemos hoje.
Belíssimo!
Beijos da cor do arco-íris.
 
Foi um dos últimos livros que li... faz pensar sem dúvida...

Um Xi grande.
 
Olá querida,
só passei para deixar um beijo!
 
:-)) Gostei mt mt

Beijocas
 
Lindíssimas as iustrações de Fernando Botero !
 
Está mesmo na hora de ler.
Beijão pra ti.
 
Para homens e mulheres, os 40, encarados com amor e humor, podem ser a melhor das décadas: há a obrigação de tornar cada dia uma aventura maior e melhor, antes que comece tudo a doer...
Beijinhos
 
Escolheste um belo fragmento do livro que é belissimo.
É um livro com amor que fala sobre o amor.Nele encontramos praticamente todas as manifestações reais ou imaginárias desse sentimento tão cruel quanto maravilhoso.Nesse livro vimos o amor dum modo tão pessoal que nos faz repensar nos nossos próprios limites, aqueles que impomos ao nosso próprio sentir.

Um sorriso e um beijo com amizade*
 
E quando se chega aos sessenta como é?
Um abraço.

(Em Sintra tudo na mesma. Ou pior. Bonitos, só os postais ilustrados. E nem todos.)
 
Ual eu pela primeira vez aqui, demais! A crônica diz e fala como a vida é... Ainda é tempo de repensar!

Bjs
O Sibarita
 
mi linda amiga he vuelto, y quiero darte las gracias por todo el cariño y cada palabra de apoyo que me dejaste
ya estoy en casa y paso a darte las gracias por tu cariño y amistad
un abrazo muy grande para ti y que todo este muy bien
besitos y mil gracias


besos y sueños
 
Belíssima réplica. Muito boa. Parabéns.

Tenho uma ideia maluca,

Estou a pensar em fazer um post muito especial. Seria assim:

"O que é o amor?"

Depois pediria a todos os/as leitores/as para defenirem amor.

Juntaria todos os comentários e fazia um livrinho pequeno com esses comentários. E publicava na minha editora.

Nesse post pediria a todos os leitores pata me enviarem por e-mail o seu nome e contacto, pra depois de publicado, enviar por correio 1 exemplar de oferta a cada um.

Que achas?

Um abraço
 
mais um vez... gabriel garcia marquez...gostei.
 
freyja

ainda bem q já estás em casa de novo , freyja
tinha saudades tuas

já lá vou ao teu blog

ainda bem q já estás bem e aqui connosco

um beijo bem grande.
 
bruxinha

estes extracto foram escolhidos para responder a um post do blog de antonio rosa q está linkado

mas permitem analisar os sentimentos de um homem de 40 anos , bem como a luta de uma mulher que não abdica do seu amor pelo marido e o quetiona até ao limite

é um livro delicioso
 
desassossego

li este livro h´uns anos mas as ideias ficam cá dentro; de vez em quando gosto de ir saborear certas passagens...
 
maresia

não trabalhes demais... ainda agora vieste de férias.

beijinhos
 
sorrisos

ainda bem, as mulheres não sepodem deixar ficar para trás`,na sombra masquestionar-se como Fermina Daza.
 
Kristal

ainda bem q gostaste de Botero.
bjs
 
leticia

está na hora de ler e reler.

já te vi no blog de freyja...
beijinhos
 
125 a aventura tem de ser sempre maior como se tivéssemos vinte anos outra vez e descobrissemos o mundo em cada dia
 
ovelha

voltáste de férias !!

gosto muito de O Amor nos tempos do Cólera e deGarcia Marquez, sem dúvida
 
viajante

aos sessenta acabaste de fazer 2x29 e recomeça um novo ciclo
se fores ao blog do antonio rosa ele explica-te melhor pois este texto respondia ao dele.
um abraço e boa viagem no transatlantico!!
Um abraço
 
sibarita

és sempre bem vindo e estás a tempo de repensar
 
antonio

por mim tudo bem

faz o post; depois te respondo...
queres uma resposta à post ou mais própria para livro
às vezes acho que as pessoas se incomodam em falar desses temas, talll como há dias que faço um post , suponho que vai haver muitos comments e vejo que as pessoas vieram ver mas não se atrevem a comentar porque algo as incomoda.
Não fazem como Fermina Dasa que questionava o marido até ao limite, qd sentiu um perfume de outra mulher na sua roupa, qd sentiu que estava a perder o paraiso que já conhecera ... e noutras situações.
Faz o post!

Mesmo que não apareça mais ninguém EU RESPONDO !
Ideias malucas, é comigo.

Vou dizer a freyja, que esteve hospitalisada mas já está em casa.
Escreve muito bem e já ganhou um prémio literário com um conto de amor e colabora num blog de parceria com portugueses...
um beijo
 
eu


sem dúvida Garcia Marquez para mim, com Isabel Allende , Luis Borges são marcos extremamente importantes...
 
Querida Greentea.
Pareceu até grosseiro da minha parte ter te indicado para a ETIQUETA e nao ter vindo te avisar. Me desculpe, mas já ía fazer isso. Acontece que hoje tive um dia super cheio, onde mal tive tempo de colocar o post no ar. Mas peço desculpas pela minha desatenção.
Espero que me entenda e me perdoe.
Beijos,
Tom
 
estás perdoado , tom.

calculei isso, há dias complicados!

Também eu queria ter telefonado ontem para uma amiga minha que partiu para Brazaville, bem no interior de Africa e só agora de manhã dei conta que não o fiz...
resta-me agora o mail na 2ª feira.!
que hoje seja melhor q ontem. beijos.
 
HOLA GREENTEA

CREO QUE CADA EDAD TIENE SU ENCANTO .
LO MEJOR , ASUMIR LOS AÑOS Y VIVIR DE ACUERDO A ELLOS .
LOS AÑOS ESTÁN EN LA MENTE .
PODES VER JOVENES QUE PARECEN VIEJOS , ES UNA LÁSTIMA.-

BESOS

ADAL
 
Bem, o texto é muito bonito, mas ele aos 40 anos ele achar q a vida já se estava a escoar... Só acho bem q isso o acordasse p tentar viver a vida mais intensamente, mas daí a sentir-se velho?!
Mais uma vez boa escolha de texto e pinturas.
Beijitos.
 
Chegou cedo para ele a idade do pássaro condor. "estou com dor aqui, com dor ali"

beijos de final de semana. Amanhã fazem duas semanas e parecem dois meses!
 
Obrigado pelo excerto e pelas imagens. Há muito que me dizia que tinha de reler Garcia Marquez, agora tenho a certeza! O amor vrdadeiro á assim! e fizeste-me lembrar o meu Amor
 
Na altura em que Gabriel Garcia Marquez escreveu este livro, o ter 40 anos seria começar a chegar ao fim; neste momento aos 40 anos também o homem como a mulher ainda estão no auge de tudo, concordas?
Beijinhos e um bom fim-de-semana.
 
O Amor nos tempos do colera, é um daqueles livros, que guardo na estante e na memória.
Magnificamente ilustrado por Botero, só poderia resultar num belíssimo post.
Quanto à essência do texto, a problemática da chegada dos homens aos 40 anos, apenas posso dizer, que os homens são antes do mais, seres humanos,e no fundo, no fundo, o que nos assusta a todos nessa idade, é sentirmos que chegámos ao topo da montanha.Daí a vontade de pegar no primeiro papagaio de papel que nos dê a ilusão de voar.
Muito haveria a postar sobre este assunto.
Beijinhos grandes
 
ameiiiiii preciso correr para ler tudo!!!
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?