quinta-feira, junho 08, 2006

 

PARABÉNS!!

Helena fazia hoje anos. Todos os anos eu me confundia com a data - nunca sabia se era a o6.07 ou 07.06. Acertei, afinal e ela atendeu-me muito satisfeita. Depois, já se sabe, mulheres ao telefone nunca mais se calam, é os filhos, os maridos, a sogra, a mãe , o gato, o pardal da filha…
E vem a noticia esperada : Vou ser avó, a Raquel vai ter um bebé em Outubro!!
Fiquei contente, claro. São os filhos dos nossos amigos, são as miúdas que vimos crescer, a quem levámos a passear e afinal elas crescem e têm namorados e têm a sua própria casa e acabaram os cursos e já trabalham e por aí adiante.
Mas a questão não fica por aqui. Quando Raquel fez 30 anos e foi morar para a casa que ela e o namorado compraram, convidou alguns familiares e amigos e conhecemos aquele espaço agradável com o mar em frente, uma casa alegre e cheia de sol e Raquel anunciou formalmente que dali em diante ia viver com Ricardo , para o bem e para o mal, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença…Todos conhecíamos também Ricardo há vários anos, ninguém ficou admirado, nem os Avós que conhecem a frontalidade com que a neta aborda as questões.

Mas a verdade - nua e crua – é que Ricardo saiu de casa , mal soube da gravidez de Raquel. Sem mais explicações, sem que ninguém entenda. E foi direito à casa da mãezinha.

Medo da paternidade?
Ciúmes do filho que vai nascer?

Cada um está no lugar em que se colocou a si mesmo.
Claro que um filho altera a vida do casal, profundamente. Tudo tem de ser reestruturado, até a nível individual; nos primeiros tempos claro que a mãe tem de despender muito do seu tempo com o recém-nascido, sobretudo se amamentar, mas este possessivismo , esta exclusividade , confundem-me!
Um amigo meu , ginecologista, costuma dizer às suas grávidas :” a decisão é sua , um filho é sempre nosso, tem o mesmo sangue que nós; o pai vem de outras famílias e a ligação com ele pode ser quebrada ou não. Com os filhos, nunca, nunca se quebra a relação que existe.

Raquel ultrapassou a fase da angústia e da solidão que a partida súbita de Ricardo lhe trouxeram. Está a reagir bem e ansiosamente vê a sua barriga arredondar-se a cada dia, contempla as formas redondas da praia e sorri para o bebé que traz dentro de si.


Comments:
Olá
Bom Dia!
A gravidez é o maior dom que a mulher tem. Dar vida....
Felicidades, futura Avó!
 
A paternidade tem destas coisas. Vencer o medo de não ser capaz não é tão invulgar como se pensa.
Sobra o imenso prazer que a Raquel terá quando der de caras com esse bébé.
O Ricardo, esse, vai ter tempo para ver o tamanho do umbigo.
Parabéns amiga e esperemos pelos capítulos que aí vêm.
Beijo
 
Boa Raquel é assim mesmo,Prá frente e com alegria. Por isso somos diferentes deles, nem melhores nem piores.
Beijinhos muitos para ti e para o bébé.
 
É verdade, o ser pequenino que cresce dentro de nós e que ficará ligada para sempre: por que é uma parte de nós, tem os nossos traços, a nossa herança genética boa ou nem por isso. O pai é, perdôe-me a expressão que está de acordo com o sábio ginecologista, 'de fora' e por isso, nem sempre reage de acordo com o que seria esperado. Por imaturidade, lapso de personalidade ou simplesmente defeito, foge à responsabilidade de acompanhar um pequeno ser desde o princípio. Se pensarmos bem, talvez seja melhor assim, desaparecer em vez de tornar um período de luz e felicidade para a futura mãe num período de escuridão e desavenças. 'Uma hora pequenina' para a futura mamã, é o que se deseja na minha terra e, muitos anos de felicidade para a futura avó que, com toda a certeza, tem muito que dar ao pequeno ser que brevemente virá até este mundo cada vez mais difícil de entender. Beijinho

P.S. gostaria de pòr o link do seu blog no meu cantinho e, peço a sua permissão para o fazer. Obgda :)
 
Olá amiguita,
que linda história nos deixas aqui, tens toda a razão, ser mãe é a coisa mais linda do mundo, eu não consigo exprimir por palavras o que senti quando soube que estava grávida, e depois mais tarde no nascimento.. Ser mãe é profissão a tempo inteiro, a partir do momento que se é, nunca mais se deixa de ser... Bjhs
 
achei exactamente isso - o pai que se vai embora nesta altura é melhor que se ponha a milhas quanto antes pois nem merece o titulo de pai, infelizmente; os avós estão contentes e a mamã está a reagir bem e preocupada com o seu filhote - o resto há-de resolver-se. Até eu fiquei comovida e não é nada comigo, digamos, embora conheça a Raquel de pequenina .

Quanto ao Ricardo, esse vai ter tempo de ver o tamanho do umbigo , como diz o Ant.

Beijinhos e podes linkar-me à vontade, é um gosto...
 
Mas que belo covarde esse tal de Ricardo! Não honra as calças que veste???
Ainda bem que a Raquel é uma mulher de fibra e já está superando a infantilidade do seu ex.
Estou impressionado como esse rapaz é frouxo!!!!!

Beijos pra você, amiga!
 
O que não nos mata torna-nos mais fortes. Bem vindo, bebé. Parabéns, mamã, parabéns vovó. Ao por enquanto doador de esperma, a vida se encarregará de lhe dar o que for justo e proporcional aos seus actos. Beijinhos.
 
ai 125 gosto termo - doador de esperma...
o tempo se encarregará de facto !

o Tom diz que ele é um frouxo, que não merece as calças q usa - é tudo isso e algo mais que nós nem sabemoos...
acho que será um bebé muito mais desejado agora ainda mais , pela mamã, pelos avós , os tios e todos nós que estamos a torcer por el!
 
tenho estado com problemas no blog e no sistema - até fui comprar um teclado e um rato novos mas nem sei se será daí o bloqueio;

que me desculkpem por não fazer as minhas visitas e comments como habitual mas tem sido muito dificil abrir o blog e fazer comments.
beijinhos a todos.
 
Não sou capaz de julgar tamanho pavor...

Não acho que essa pessoa tenha se afastado por covardia e sim, por falta de coragem... Por pavor... E isso é mesmo muito diferente de ser covarde. Certamente que se essa pessoa até o momento da gravidez, portava-se com normalidade e era um homem amoroso, acho que não deve ser por egoismo que ele se foi e talvez coubesse ver se essa pessoa não está mesmo muito mais apavorada do que enciumada... pode estar sofrendo de depressão... Não estou falando como advogada de defesa, mas por já ter tido filhos e saber - como toda e qualquer mãe - que ter um filho é algo que de fato aflige e muito, homens e mulheres. O desconhecido e as incertezas todas que cercam o nascimento, é algo muito sério e capaz de desestabilizar emocionalmente aos que mais se preocupam e ou não estão tão fortalecidos. Tanto que a natureza é tão sábia, que dá aos jovens a oportunidade da paternidade e da maternidade, justamente pelo possibilidade de pouco questionamento que é peculiar a essas poucas idades... Se pensarem muito a respeito, desistirão e quem sabe esse homem pensou... Talvez esteja precisando de ajuda, tanto quanto ela, porém, ela tem a força na barriga e ele, o temor no coração...

E desejo sorte a todos!!!
Certamente poderão restabelecer-se e eu desejo isso!!!

Beijinhos,
Cris
 
".. un hijo siempre es nuestro , aunque no tenga nuestra sangre "
ME GUSTÓ ESA FRASE .

GREENTEA , QUE TODO SEA PARA FELICIDAD , NO IMPORTA LAS CIRCUNSTANCIAS .
ES UNA ALEGRÍA

CARIÑOS

ADAL

SHALOM
 
Greentea, esses dias, eu e outras pessoas também tiveram problemas com o sistema do blog. Hoje, houve manutenção e parece que, agora, está normalizando.
Desejo que essa criança seja muito feliz! Beijos da Ursa!
 
lamina,

não sei de facto o que pode levar um pai a afastar-se nestas circunstancias - normalmente a decisão de se ter um filho é comum mas quantas vezes a gravidez surge inesperadamente e por vezes nos momentos menos oportunos, mas nada acontece por acaso...
a filha de uma outra amiga minha vivia já há uns anos com um homem divorciado que tinha um filho desse casamento. Ele dizia que esse filho tinha sido a causa do divórcio, pois tinha ciúmes do filho; justificava assim não querer ter mais filhos. Esta 2ª mulher queria muito ter um filho e a dada altura surgiu uma gravidez que o pai não queria aceitar, sempre contrariado. Muitas vezes falei com ela a propósito e ela levou sua gravidez por diante e ele embora contrariado com o facto nunca bateu a porta de casa...
A ´bebé nasceu e hoje ele é o mais feliz dos homens com as suas meninas - a mulher e a filha!

Nós, mulheres e mães, creio que tb temos medo - do que será , do como será, de como lidarei com este filho, será que saberei ser mãe e tantas questões que se nos põem ao saber que estamos grávidas.
Nem tudo são sorrisos nem tudo é um mar de rosas. Lembro de olhar a menina que estava no berço ao meu lado , a seguir ao parto , e me interrogar como me iria relacionar com ela, como entraria ela nas nossas vidas, como seria a partir dali...
Li em tempos "O Amor Incerto" de Elizabeth Badinter. Ela foca todas essas questões, pois apesar de termos nove meses para nos adaptar à ideia, de repente vemo-nos com uma criança nos braços sem saber como tratar dele, como lhe dar de mamar, como lhe pegar dar banho ou mudar a fralda ou vestir, como o calar, como o amparar a dar os primeiros passos , a entrar para a escola, a apanhar o trem sozinho, a ter o primeiro namorado , a ir de viagem sozinho...
As mães passam por essas angústias todas, creio eu. Mas não consigo entender a reacção da mãe desse homem ao saber que vai ser avó e acolhendo o filhinho em casa, assim...
Também há mães muito poderosas, muito possessivas, demasiado ciosas de seus filhos e que não souberam cortar o cordão umbilical!
 
Ele é que vai perder, ter um filho é maravilhoso. A Raquel nem vai dar pela falta dele, daqui para a frente vai sentir o AMOR MAIOR. Todos os sacríficios se tornam pequenos.
Gostei do teu canto, vou voltar.
Beijos.
 
´Como se pode ser tão pequenino.... Mas viva as Mulheres com M MUITO GRANDE que mesmo com muito medo enfrentam os dias e as tempestades....
 
Um beijinho nosso à Raquel.
Outro na barriguinha!

menino ou menina? just curious...
 
Greentea

Parabéns pela filha que tens!
A Raquel é uma grande mulher, será uma grande mãe, já é!

Parabéns, avó em Outubro!
Grande avó serás, também já és!

Quanto ao Ricardo...foi melhor ter ido para a casa da mãezinha...
Quem tem medo, quem tem ciúmes ou outra coisa qualquer que o leve a "fugir" às responsabilidades... não é bom companheiro para a Raquel nem para ninguém.

Haverá melhor coisa no Mundo do que ser Mãe?

Força Raquel! Força mãe/avó!
 
rosmaninho

a filha não é minha , digo-o bem claramente. É filha de uma amiga minha e nem por sombras vou ser avó em outubro!!!
 
Tens razão!
"São os filhos dos nossos amigos, são as miúdas que vimos crescer, a quem levámos a passear e afinal elas crescem e..."

Li mas omiti o "dos", entendi "são os filhos nossos amigos"...

O que faz a omissão de palavras?!:):):):)

Seja filha da tua amiga, a Raquel é uma Grande Mulher!
 
Não sei de nada...

Mas acho que ela, está muito melhor amparada e além de tudo tem o alento de estar esperando o bebê, enquanto ele ficou somente com as perdas e o domínio de uma mãe, que certamente não o preparou bem para situações onde ele deixa de ser o centro, mesmo que temporariamente.

Não acho que filhos é para todos. Aliás, acho mesmo que pouquíssimos são mesmo capazes e aptos a terem filhos, mesmo sabendo-se que todos se julgam atentos e sabedores de como fazer uma criança crescer bem e se adaptar ao meio, com tuas as adversidades da vida e do convívio social. Nem tampouco acho que ter filhos e fazer os serviços de babás eletrônicas, substituirá ou preparará essas crianças para serem adultas e normalmente elas crescem e pensam que vivram gentes grandes... E algumas até se saem relativamente bem e geram suas crianças dentro desses mesmos critérios baixos e há ainda as que sofrem ao perceberem que são despreparadas e muito infantis para determinadas condições de risco imposta pela responsabilidade de quem já cresceu. Eu acho que o futuro papai da filha de tua amiga, voltará e que tudo dará cer, mas se por uma razão muito mais forte ele não voltar, será mesmo muito bom para todos, por ter serviço de divisor de águas... De esclarecedor de forças... De determinador de coisas...

Há uma dito popular que diz que é muito melhor chorar hoje, do que chorar amanhã...

Beijinhos para todos os bebezinhos enolvido nessa estória e outro pra ti!!! Obrigada por teres ido até o lâmina e ^não era nada contigo... Os blogs é que estão com problemas e estão em manutenção a dias. Mal pude postar e ele saiu do are todos os comentários que tenho feito nesses tres últimos dias, a maioria foi pro espaço, literalmente!!!

Beijinhos!!!
Cris
 
não sei não , lâmina

se ele voltará mas sobretudo se ela o quererá então
acho que eu não o quereria nunca mais ,
como tu dizes, vale mais chorar hoje, que chorar amanhã!!!!

e que terá essa outra avó mãe do pai , para dizer ao seu netinho mais tarde? será que algum dia o (a) quererá conhecer? e o pai, apenas biológico, dador de esperma como alguém disse, que se separou da mãe logo q soube da gravidez?

para mim não o queria de volta, nunca mais!!!
 
A Raquel é uma GRANDE MULHER!
Os meus parabéns e felicidades para ela!

Obrigado pela visita
Bom fim de semana
Bjs
 
Toma lá para não ficares com ciúmes:

"Meu Deus, me dê a coragem"

Meu Deus, me dê a coragem de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites, todos vazios de Tua presença. Me dê a coragem de considerar esse vazio como uma plenitude. Faça com que eu seja a Tua amante humilde, entrelaçada a Ti em êxtase. Faça com que eu possa falar com este vazio tremendo e receber como resposta o amor materno que nutre e embala. Faça com que eu tenha a coragem de Te amar, sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo. Faça com que a solidão não me destrua. Faça com que minha solidão me sirva de companhia. Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar. Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo. Receba em teus braços meu pecado de pensar.

Clarice Lispector

Do mesmo autor.
O Blogger teve avariodoce muito tempo, não tem nada com ratos ou teclados.

Bjs
 
Gracias por pasar por mi blog...no entiendo mucho tu idioma...pero comprendo el amor de una mama es lo mas grande! tengo 4 meninos...esa panza parece de un varon....te mando besiños...
 
Obrigada do fundo do meu coração por deixares palavras tao bonitas de ti no meu canto... adoreiiiiiiiiii
muitooooooooooooo, volta sempre, mas sempre :-))

Um grande e bom fim de semana
Beijo Especial
 
Há homens que têm medo de crescer e cujas atitudes vão ferir quem menos eles deveriam ferir. :( Um dia, espero que esse homem que fugiu se arrependa e que ainda vá a tempo.

Para a Raquel, um grande beijinho de muita força. Vai conseguir, o bebé vai de certeza ser muito feliz. A vida segue em frente e ela, com a vossa amizade e carinho, sabe que não está sozinha.
 
Caea Amiga Greentea,

Este texto já o tenho lido e ouvido à "boca Pequena" e à boca "grande" por aí aos pontapés. Não! Não estou a falar com menosprezo. O texto está muito bem contruído e é muito elucidativo.

Estou a falar, agora, do conteúdo.

Quando a situação é explosiva por motivos económicos, ainda se compreende, embora não seja de aceitar, assim o abandono, a fuga.

Agora para "reflectir" se está preparado ou não para ser pai, deveria ter pensado nisso antes de. É que, provavelmente, também não estaria preparado para fazer amor com a namorada.

Mas, o princípio fundamental desta e de outras atitudes, que estão encadeadas umas nas outras como uma "pescadinha de rabo na boca", é a IGNORÂNCIA.

A Ignorância é o PIOR "pecado" da humanidade.

Não saber o que é a vida, o que é o amor, a partilha, as leis universais que tudo regulam, inclusivé a maternidade e o amor, é uma coisa aflitiva. E de ignorância em ignorância vai o mundo de vento em popa. De guerra em guerra. De "efeitos colaterias" em "efeitos colaterais" num cíclo infernal que parace não ter um fim.

Esta atitude, de medo, de despudor, de descaramento ou de como entendamos chamar-lhe, terá alguns efeitos e a criança ser criada por uma só parte a tempo inteiro e a outra (talvez?!!!) a tempo parcial.

Mas quando esta ignorância é aplicada noutras áreas....

Um beijinho e obrigado pela visita.

José António
 
Obrigada pela visita! Gostei muito daquí...Voltarei com amis vagar..Bj!
 
Greentea
Que raiva que eu sinto com histórias destas...
Só peço que justiça seja feita e que quem sofre sofra também mais cedo ou mais tarde...
Quanto à Raquel, é uma winner pelo que escreveste.
Beijos
 
Bom fds querida, diverte-te... Bjhs
 
Que a Raquel tenha força, porque este amor que cresce dentro dela além de ser eterno, preenche todo o resto, de certeza... bjinhos
 
Parabéns querida! Tenho certeza que esta criança trará muitas e muitas alegrias para vocês. E quanto ao pai desta criança que não se demore muito, pois a vida passa e torna situações contornáveis irremediáveis, como um pai que ao ver a filha linda, estudiosa e trabalhadora na internet, por acaso, tentou se aproximar, depois de tela abandonado desde a gravidez, mas não deu certo, era tarde demais e o vínculo não se formou. Assim é a vida. Um ser humano vale muito, principalmente um bebezinho com uma avó maravilhosa.

Beijos!
Tudo de bom prá vocês!
 
torno a referir que eu não sou a avó da criança q está para nascer, porque muita gente assim interpreta:

esta não vai ser a minha neta (neto)...
 
isabel josé antónio

não falamos de acidentes
falamos de um relacionamento que dura há uns 7/8 anos e há talvez quatro decidiram comprar casa e viver juntos, ambos com mais de 30 anos, cursos feitos e a trabalhar, sendo ela educadora de infancia há uns poucos de anos.
Já seria previsivel que gostaria de crianças e de ter os seus próprios filhos e ele não o ignorava, claro!
 
Obrigada pela visita à Casa de Maio.
Bem haja.
 
Olá Greentea!
Ontem tentei comentar, mas o blogger estava impossível...
Enfim, que há para comentar?
Apenas a força duma mulher que verá no seu bébé toda a beleza do mundo e dará o seu coração para o criar com todo o amor!
O resto...que se lixe!
As acções ficam....com quem as pratica...! "Cobardia" devia ser masculino e não feminino...!
Toda a felicifdade e saúde pra essa família que vai ser abençoada com o novo ser!
Essa futura avó, tua amiga, vai delirar!!!!!
Beijinhos
 
Força Raquel es uma verdadeira mulher e nao estas sozinhas estas connosco.bjos green tee
 
dizse bem , girassol : o resto que se lixe
e claro que a Avó vai delirar e vai ter o netinho perto dela , de certeza
quanto ao pai biológico se um dia quizer voltar atrás talvez seja tarde demais e talvez depois seja o filho q não o quer a ele

tudo bom para ti . E já tenho girassóis a florir no meu jardim!
 
Tenho muita dificuldade em entender essas "fugas", quando tudo parece estar no sétimo céu.
Acho que a Raquel é uma mulher d'armas, mas que precisa de muito mimo nesta fase, não é?

Recomecei a trabalhar greentea. Por isso o fim de semana tem outro sabor e a vinda a "casa" dos amigos é sempre uma satisfação.

Bjinhos e bom fim de semana :)
 
Oi Greentea!

Desde que posso vir aqui, sempre me emocionam seus posts!
Não gosto de julgar atitudes das pessoas. Sei que, por vezes, existem aqueles que pretendem, no casamento, apenas uma vida a dois. Conheço também homens que vêem na esposa uma possibilidade de continuarem filhos. Estes, difícilmente aceitam a paternidade.
Quanto à Raquel, não sei se aceitará o marido algum dia, mas talvez esta criança o recupere para ser adulto, para aprender a amar... sabemos tão pouco das razões das coisas... Que Raquel tenha alegrias e muita paz em sua gestação!
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?