domingo, junho 25, 2006

 

Para o Homem da minha Vida

Sempre acreditaste em mim…
Até mesmo mais que eu própria.
Isto
Muitas vezes me enfureceu.
No entanto, esta tua confiança foi
O meu maior apoio,
A fonte de energia a que recorro
Quando as minhas forças começam a falhar.
Nunca ninguém confiou em mim
Como tu o fazes,
E nunca te agradecerei o suficiente.

Eu que sou uma defensora acérrima
Da verdade, peço-te: não me contes.
Não me contes quantas vezes, no meio de uma
Discussão, desejaste ir-te embora para sempre.
Não me contes quantas vezes te desiludi
Quando esperavas algo especial de mim.
Não me contes essa conversa em que descobriste
Que invejavas a liberdade sem amarras
De um amigo.

Não me contes esse olhar
Trocado na rua…
Não me contes o esforço que fizeste
Para voltar para casa, depois de certas coisas.
Não me contes e não te preocupes.
Eu também não te contarei todos os meus segredos.

Hoje conhecemo-nos…
E cada um pode antecipar as reacções
Do outro sem receio de se enganar.

Sei que nunca confessarás o teu aborrecimento
Quando me procuras e não estou.
Sabes que me ofendo com muita facilidade
Se pressinto que me criticas.
Sei que, muito cedo de manhã,
Preferes o silêncio a uma conversa
Sei a dificuldade que sempre tiveste em dar presentes

Mas quando menos o espero, quando penso
Que nada pode surpreender-me, apareces
Com o mais espectacular ramos de flores
E eu torno a apaixonar-me por ti.
Porque ainda existe tanto por descobrir…
Festejamos com a família, com os amigos,
Muitas festas tradicionais.
Mas que prazer íntimo e maravilhoso
É festejar esses secretos aniversários
Que só nós conhecemos…

Na nossa relação, houve momentos
Em que discutimos por tudo e por nada;
Batalhas verbais muitas vezes
Terminadas por um tremendo bater de porta;
Ameaças… nunca cumpridas.
E, depois, apaixonadas, irremediáveis
Reconciliações…
Ao cuidarmos deste amor de hoje,
Mais profundo, mais conseguido,
Mais posto à prova do que naquele primeiro dia,
Não haverá…
Dificuldade que não possamos enfrentar,
Maus tempos os quais não desafiemos,
Tempestades que não possamos atravessar.


Nem…
Alegrias que não compartilhemos,
Tristezas que não superemos,
Doenças em que não nos ajudemos a suportar,
Pobreza em que não lutemos juntos,
Riqueza que nos faça esquecer de nós.
E nada nos separará.


Texto: Lídia Maria Riba in "Para o Homem da minha Vida"
Fotos : as duas primeiras são reproduções de F. Botero
as duas últimas são pessoais
restantes são da net

Comments:
Eu passei minha vida em busca do Amor e de um Amor, onde eu pudesse ser o que sou verdadeiramente e que o mesmo acontecesse com a outra parte. Acretido que só se consegue ser plenamente feliz com algém, amorosamente, quando estamos plenos e podemos ser o que somos, na íntegra, independente de todos os nossos defeitos e os da pessoa que amamos, pois por menos que esses defeitos nos atraiam, são das quaqlidades da pessoa amada que nos apoderamos e essas -essas pessoas não são feitas somente de bondades. Queria poder ter alguém onde eu pudesse dizer tudo. Onde eu jamais tivesse de pensar antes de falar e onde o sentimento pudesse sempre vir antes da razão... Onde eu pudesse deixar sempre claro todas as coisas que sinto e que a confiança fosse tão imensa, qua nada do que eu me pense, diga, faça, resultasse em um abalo sísmico na relação. Sempre achei que se ao brigar seriamente com a pessoa amada, ela me abraçasse e me beijasse em plena briga, eu me desmancharia de amor...'E nos amando, poderíamos rir de nós mesmo e de nossos rompantes e destemperos... Pois cá estou eu com meus cinquenta anos muito bem vividos, casamentos desfeitos, outros feitos e sem procuras inúteis, pois o bom da vida são as descabertas ao acaso... Jamais imaginei que essa fosse ser para mim, uma idade tão feliz e que eu pudesse encontrar alguém que me completasse integralmente; eu eu posso confiar cegamente e que me faz sentir tão plenamente viva, amada e do modo como eu sempre sonhei e jamais imaginei ser possível. Na verdade mesmo, diferentemente do texto, eu sempre quis ter alguém que me contasse tudo. Todas as suas falhas, vontades, sonhos, manias. Todos os deslizes e todas as suas ânsias e vontades e que se a porta tivesse de ser batida, que fosse pela certeza da volta já resolvida antes do estrondo e jamais pela dúvida da partida. Feliz e agradecidamente, não há dúvidas e é maravilhosamente bom saber que tenho hoje o homem da minha vida, pleno. Inteiro. Com todos os seus defeitos, escorregões e destemperos, mas completamente transparente e para mim.

Muito bom post e um excelente domingo!!!

Beijinhos!!!
 
Acho que ninguém escreve mais em teu espaço do que eu...

Mas isso também faz parte de mim...
Ou muito, ou pouquíssimo!!!
Beijinhos...

Cris
 
agora é hora de eu estar sossegada e poder comentar tranquilamente . Está tudo na bola a ver Portugal, mas eu não , que detesto futebol.
ELE gosta e vê e eu respeito e não vejo e faço as minhas coisas, que eu gosto... Porque no amor essa privacidade e essa liberdade de SER são tb importantes, não temos de andar atrelados os dois para o mesmo sitio qd um vai contrariado. Sempre, sempre respeitámos isso. E o trabalho de cada um - por acaso somos da mesma profissão e entendemos, sem pretendermos digladiarmi-nos um ao outro : tu és ,elhor que eu , eu sou melhor que tu. Nalgumas coisas eu sou melhor, noutras ele é melhor.
Mas por vezes e até profissionalmente, que já trabalhámos na mesma empresa e ambos eramos chefes de serviço, tem de haver rugidos e bater de portas. Tal como em casa. O que é para se dizer tem de ser dito; as escolhas têm de ser feitas, as opções tomadas. E é preciso enfrentarmo-nos.
Foi assim que fomos resolvendo aquelas pequenas coisas que todos temos, falando, falando sempre, às vezes passando uma noite em claro, mas dizendo o que tinha de ser dito, por mais doloroso que fosse. Claro que ha aspectos , que ficam apenas para nós, porque apesar deste relacionamento transparente, amoroso, cúmplice, é importante que a privacidade de cda um seja mantida, n~~ao é forçoso virarmo-nos do avesso... e o outro tb tem de saber respeitar isso.
Claro que este não é o unico amor da minha vida. Ao longo dos anos conheci diversas pessoas, que até pareciam ser interessantes, com quem parecia q tudo ia funcionar em pleno . Mas na hora, com o correr dos dias tudo foi um fracasso e a desilusão instalou-se.
Este HOMEM fez-me expandir, crescer, ver o que antes não via, acreditar em mim. Na hora , esquece-se por vezes das datas , dos dias, dos presentes, como no texto, mas em outros momentos tem atitudes , dádivas, entregas inusitadas que nenhum outro teve para comigo.

E os dias fazem-se assim - de partilhas, de cumplicidades , de sorrisos, de lágrimas, de bater de porta, mas de muito diálogo , de palavras que é preciso não ter medo de dizer. E são ditas.

Não sei o que já escrevi para trás , Lamina, mas precisava de te responder ao q disseste. Um relação destas é um investimento muito grande, em nós próprios e no outro. Neste momento, por nada recomeçaria...apesar dos "seus defeitos, escorregões e destemperos, "...

Tem um bom domingo. Beijos.

E ainda te vou responder ao comment de ontem q acho ficou qualq coisa por dizer!!
 
Parabéns ao homem-da-tua-vida por te fazer assim feliz. :)
 
hermoso, esto é muito hermoso!!!
 
para lamina ainda

..."y una adaptación de un poema de Benedetti)
mi táctica es hablarte y escucharte, construir con palabras un puente indestructible,
mi táctica es ser franco y saber que sos franca y que no nos vendamos simulacros para que entre los dos no haya telón ni abismos
mi estrategia es en cambio más profunda y más simple, "...
no blog de paulina y marco, comment acima.

esqueci-me ainda que :

"UM CASAMENTO NÃO SE CONTRAI. DANÇA-SE

POR NOSSA CONTA E RISCO"

eLOGIO DO CASAMENTO, DO cOMPROMISSO E oUTRAS lOUCURAS de Cristiane Singer.
 
Horóscopo (deste Homem,num qualq site da net)


Aquário é o 11º signo do zodíaco. Os aquarianos são estranhos e gostam de ser assim. Estão sempre a sonhar e adoram fazer planos, quebrar as regras e conhecer novas pessoas. São bastante liberais. Têm poucos inimigos e muitos amigos. Não se preocupam com o que os outros possam pensar deles. São um pouco cabeças no ar. Apesar de serem bastante individualistas, gostam de trabalhar em grupo. Os nativos deste signo necessitam de espaço mas o amor tem um grande significado nas suas vidas. Aliás, quanto mais espaço tiverem mais fiéis serão. São o signo do amor fraterno. Principais características: independente, intenso, intelectual, revolucionário.
...
 
Greentea

Que ele continue a ser Sempre o homem do teu Presente.

~*Um beijo*~
 
Olá querida,
um retrato fiel do dia a dia de qualquer casal, quem nunca teve uma discussão, uma briga feia, um bater de porta?Mas depois tudo é esquecido, fazem-se as pazes, trocam-se olhares.. é bom estar apaixonada mesmo que isso ás vezes faça sofrer.. Bjhs e boa semana
 
Eu cá penso que é melhor ir dizendo. Just in case...
beijos
 
PARABÉNS!

Obrigado pela visita.Há tanto tempo...

Bji
 
Amiga,
O homem da minha vida sabes quem era,,, disse sempre que quando me obrigassem a decidir decidiria,,,e no fim fechei-lhe a porta, escolhi mal,,, tou a pagar!
Desculpa só falar de mim, no teu espaço,,, mas anda a formar-me uma tempestade no meu peito, não sei quando vai rebentar.

Beijos
 
Agora o comentário,,,lindo poema grande cumplicidade,,,o amor é uma coisa linda, a paixão, o namoro, a sedução, muitos casais conseguem manter a chama, durante anos. Oxalá que o teu casamento seja assim,,, conheço muita gente assim felizmente.
Mas tambem conheço quem tenha dedicado uma vida inteira à espera do "milagre",,, despersonalizou-se,,,entregou-se,,, viveu a vida dele e não a dela,,,enfim mas isso não interessa nada.

Já não digo mais nada nos tempos mais proximos,,, só bom dia e beijos,,,

beijos
beijos
beijos

já viste como pareço um limão?
 
Pois sabes !

O POEMARTE terminou o seu ciclo de vida.
Substituiu-o este.
O autor é o mesmo , e a alma a mesma.

Bji
 
http://vagueandoporti.blogspot.com/

MULHER

Não quero uma mulher
que seja gorda ou magra
ou alta ou baixa
ou isto e aquilo.

Não quero uma mulher
mas sim um porto, uma esquina
onde virar a vida e olhá-la
de dentro para fora.

Não espero uma mulher
mas um barco que me navegue
uma tempestade que me aflija
uma sensualidade que me altere
uma serenidade que me nine.

Não sonho uma mulher
mas um grito de prazer
saindo da boca pendurada
no rosto emoldurado
no corpo que se apoie
nas pernas que me abracem.

Não sonho nem espero
nem quero uma mulher
mas exijo aos meus devaneios
que encontrem a única
que quero sonho e espero
não uma, mas ela.

E sei onde se esconde
e conheço-lhe as senhas
que a definem. O sexo
ardente, a volúpia estridente
a carência do espasmo
o Amor com o dedo no gatilho.

Só quero essa mulher
com todos seus desertos
onde descansar a minha pele
exausta e a minha boca sedenta
e a minha vontade faminta
e a minha urgência aflita
e a minha lágrima austera
e a minha ternura eloquente.

Sim, essa mulher que me excite
os vinte e nove sentidos
a única a saber
o que dizer
como fazer
quando parar
onde Esperar.

Essa a mulher que espero
e não espero
que quero e não quero
essa a mulherportoesquina
que desejo e não desejo
que outro a tenha.

Que seja alta ou baixa
isto ou aquilo
mas que seja ela
aquela que seja minha
e eu seja dela
que seja eu e ela
euela eu lá nela
que sejamos ela.

E eu então terei encontrado
a mulher que não procuro
o barco, a esquina, Você.
Sim, você, que espreita
do outro lado da esquina, no cais,
a chegada do marinheiro
como quem apenas me espera.

Então nos amarraremos sem vergonha
à luz dos holofotes dos teus olhos,
e procriaremos gritos e gemidos
que iluminarão todas as esquinas.

Será o momento de dizer
achei/achamos amei/amamos
e por primeira vez vocalizar o
somos, pluralizando-nos
na emoção do encontro.

Essa a mulher
que não procuro
nem espero.
Você, viu? Você!
 
... Porque o tempo foge-nos quase sem darmos por isso...
 
:-)) Parabens pela vossa união pelo amor que prevalece entre palavras e actos.

Um dia tb espero encontrar...

Beijinho grande
 
Parabéns a vocês por vossa relação, a compreensão e a confiança serão as condições necessárias a uma relação como a vossa, continuem por muitos e muitos anos.

Beijinhos.
 
É bom falar de amor e ler sobre amor que dá certo nummundo tão descrennte como o de hoje.
Seus posts bonitos e bem paginados são um colírio para meus olhos e refresco para minh'alma.
 
fada,
eu não conseguiria viver a vida do outro , em função do outro; acho que nem sequer devemos viver em funçao dos filhos, oporque eles não são nossos, mas deles próprios desde o dia em q cortam o cordão.

Por tudo isso bati muitas portas, mas fechei tranquilamente a da minha casa para estar sossegada, feliz lá dentro...
 
wk13

não me identifico em nada com os termos deste poema e na relação que descrevo acima existem outros elos de ligação que cantamos em formas mais subtis.
 
ant

por vezes o tempo corre rápido, a água escorre-nos pelos dedos, mas as mãos ficam gotejadas,, a pele humedecida e fresca

e não se vive do tempo que passou, do que já foi, dos momentos que já eram - é preciso reconstruir tudo, todos os dias.
 
sorriso da minha alma


não se procura

encontra-se
porque

Um casamento, uma relação, não se contrai, dança-se
por nossa conta e risco.
 
vida

não sei se é a confiança e a compreensão que pode ligar duas pessoas - porque a confiança advém daquilo que a pessoa é e só depois de a conhecermos podemos sentir essa confiança;
a compreensão, tb não sei...se eu entrar num hipermercado qualq para comprar um ventoinha ou secador para o cabebo sei exactamente aquilo que comprarei e aquilo que não quero comprar...
Mas é-me incompreensivel que CERTA pessoa entre num hipermercado e tenha dúvidas sobre se vai comprar aquela ventoinha porque pode ser que ...e que... e que...
e isso exaspera-me; até pode ser comprar um simples toalheiro para a casa de banho ou uma esfregona para o chão... já não falando de outras resoluções...
não há compreensão possivel!!!
Também não consigo compreender que ALGUÉM goste de tomar banho com água quase fria eu recuso-me a assimilar esses gostos mas são pequenas coisas que nem sequer vale a pena mudar pois cada um é como é. Claro que quando se vive numa mesma casa, em conjunto temos de partilhar o espaço , por vezes tem de haver cedencias, mas não o apagarmo-nos em função do outro ou fazer para agradar ao outro, estando a eliminar o nosso EU, cada uma das pessoas tem de manter a sua identidade, tal como acontece com os filhos.
 
precisamos de bons colirios para a vista que anda turva e a alma sequiosa de ternura, paz

e ambiente ecológicoo

em todos os sentidos


beijinhos para ti, tina
 
tão mas tão, tão bonito.

mil beijos greentea. :)
 
tão mas tão, tão bonito.

mil beijos greentea. :)
 
Cara Greentea, desculpe a opinião sobre um assunto tão pessoal, mas como o postou e comentou, permito-me dizer-lhe que tem uma vida normalissima. O problema de muitos é mantê-la porque não sabem o que têem, mas a minha cara já entendeu isso e muito bem.
Desejo-vos aos dois a felicidade que na certa merecem.
 
Ola viva

aqui estou eu a agradecer a tua visita lá no meu poiso.

Volta sempre

beijocas
 
Faz-me bem ler-te...
Muito bem, mesmo.

Há vidas com rupturas ad eternum..

Nessas alturas é hora de olhar para dentro... e fazer introspecção..

O «onde falhei?» é dramático.
Mas, na verdade, os sonhos mantêm-se.. vivos.

É bom ver que os concretizaste.

Com um beijo cúmplice, desejo-te felicidade..sempre*
 
Muito bonito. Bom dia, bjinho.
 
Porque haverá sempre um homem da nossa vida... Beijinhos
 
meu caro piresf

se me conhecesse saberia que não tenho nem nunca tive uma "vida normalissima"...
desde os dez anos de idade que uso lentes de correcção porque tenho hipermetropia; normalmente , o comum dos mortais tem miopia ou astigmatismo ou são estrábicos; talvez eu esteja desfazada no tempo, veja onde outros não vêm , sinta o que outros ainda não sentiram; talvez desde que nasci a minha vida fosse sempre pautada por designios diferentes,talvez a minha dta de nascimento, a hora, o dia , o ano , o número e a folha do registo todos eles terminados em oito me tenham trazido auspicios incomuns! Dizem os chineses que o número oito é simbolo de felicidade . Pode ser que seja...
Mas que a minha vida seja normalissima, por certo que não é.

E que se olhar à minha volta vejo quase sempre a paz podre instalada nos casais, o tédio, o suportar-se indiferentemente, o ódio, a separação, a guerrilha do poder pelos filhos ou pelos bens, a saturação em ir para casa ou em estar com, os sonhos desfeitos, as punhaladas pelas costas.....
e não precisamos ir mais longe, basta ler alguns dos comments deste post ou passar nalguns blogs de ampla divulgação.

O dia 25 de junho é importante e foi aqui assinalado, não interessa os motivos , que são estrictamente pessoais. Decerto, muito poucos casais o poderão comemorar por razões identicas.

Por tudo isso, meu caro piresf . não me fale de normalidade...
 
Muito bonito, Greentea!
O homem da tua vida é um sortudo...Saberá?
Os homens, muitas vezes, não se apercebem das pérolas que têm junto deles...
Que essa felicidade seja para sempre, porque acredito ser possível!
Bjs
 
sabe perfeitamente, girassol

senão, não valia a pena porque eu tb sou sortuda
e qd olho para o lado e vejo o stress , o enjoo, os desentendimentos, a violencia , até que por ai grassa ainda mais digo que nada acontece por acaso!

beijinhos para ti
 
si hay algo que admiro de ti, es tu ternura y fe en todo
eres una linda mujer de esencia bella
mi abrazo amiga bella por regalar tanta sabiduria y cariño


besos y sueños
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?