quarta-feira, maio 24, 2006

 

OBESIDADE

A obesidade crescente ameaça os Europeus com problemas de coração, hipertensão, tromboses, diabetes, doenças respiratórias, artrite e alguns tipos de cancro.
Também nos EUA a saúde pública está perigosamente minada pelo contínuo aumento no número de pessoas obesas durante a última década.

Durante uma conferência em Bruxelas, em 11-12 de Maio de 2006, a UE e os EUA juntaram forças e desenvolveram uma estratégia comum contra a obesidade, que é descrita por Markos Kyprianou, o Comissário Europeu para a Saúde e Protecção do consumidor, como a "maior ameaça do século vinte e um". (1)
Estilos de vida sedentários certamente têm um impacto importante nesta situação dramática, mas, também de acordo com as explicações da FAO, a dieta é a principal causa.
Se são assim tão perigosos, porque é que as pessoas compram quantidades excessivas de produtos animais gordos?
A política agrícola da UE, que subsidía largamente todos os produtos, menos os vegetais, pode ser uma das razões porque os consumidores preferem comidas ricas em colesterol em vez dos mais saudáveis e mais caros frutos e legumes.

A situação é semelhante nos EUA. Mark Muller, Director do programa para a Política da Agricultura e Comérciodo Instituto para o Ambiente e a Agricultura, comenta (2): "Se queremos lidar de forma séria com a obesidade, vamos criar mercados que promovam a produção e consumo de comidas saudáveis. Actualmente as políticas agrícolas estão a fazer exactamente o contrário."
Está a tornar-se mais claro de dia para dia que a investigação e promoção de alternativas para a dieta tradicional baseada em carne é há muito desejada e, consequentemente, as organizações vegetarianas subscritas apreciam a luta das Nações Unidas contra o excesso de peso. Contudo, gostaríamos de convidar os expertos da FAO/WHO para avançar mais um passo, nomeadamente examinando os benefícios de uma dieta vegetariana (
3) que, entre muitas outras vantagens, - remove gorduras saturadas e substitui-as por antioxidantes e fibra, reduz o colesterol, que apenas se encontra em produtos de origem animal, reduz consideravelmente ou mesmo elimina uma grande variedade de ameaças à saúde - pode resultar em perda de peso (demonstrou-se que os vegetarianos são em média mais elegantes do que a média da população em geral).


Carta a Kofi Annan pedindo-lhe que examine benefícios da alimentação vegetariana na redução da obesidade, do colesterol, etc .Esta carta é subscrita pela maioria das organizações mundiais que promovem o vegetarianismo

A carta pode ser lida em http://www.european-vegetarian.org/lang/pt/news/press/20060522.php

Todos os quadros são da autoria de F. Botero.





Comments:
Olá
realmente este é um problema que começa a preocupar a sociedade em geral... o tipo de alimentação que as nossas crianças começam a fazer é alarmante para nós pais, hamburguers, pizzas, cachorros, etc, etc. Depois é o tempos que passam em frente a um pc ou tv o pouco desporto que fazem. Cabe-nos a nós pais estarmos muito atentos. Bjhs
 
Adoro Botero! Os quadros dele são o único sítio onde os gordinhos ficam bem. Problema de saúde pública, e dos graves! Beijinho light
 
na rua é assustador como cada vez se vê gente supergorda , por vezes mulheres novas, miudas, crianças...e vejo-as a empanturrarem-se de pizzas , bolas de berlim com creme, farturas e batatas fritas na praia e por aí adeante. Mal se mexxxxxxxxxxem de tão gordas e commmmmmmmmmmmmmmmem, commmmmmmmmmmmmmmmmmmem...e depois em vez de mudarem a alimentação vão fazer operação ao estomago ou tirar as banhas da barriga!
 
"Uma imagem vale por mil palavras"... Nada melhor do que a caricatura para se tomar maior consciência das coisas. E isto fez-me lembrar quando eu era criança e às vezes não me comportava bem à mesa (como comer de boca aberta, pôr os cotovelos em cima da mesa, etc.) não gostava nada que me chamassem a atenção. E então uma tia muito divertida que eu tinha imitava-me e eu fartava-me de rir e aceitava muito melhor os meus erros.
 
caricaturas - ainda há alguém q ralhe à prole por estar com os cotovelos em cima da mesa ou a comer de boca aberta ou a falar com a boca cheia?

Caricaturas ...precisam-se, fotoescrita!
 
Venho sugerir uma visita ao meu blog, luto pela criação de ciclovias no meu concelho (entre outras coisas).
Gostaria de contar com o vosso apoio, incluindo-me na vossa lista de (links) blogs, já consta da minha lista.
Abraço.
 
vamos a apoiar a bolotavoadora que gostaria de ter ciclovias no seu concelho.
e eu no meu.
e tu?


e tu?

excelente ideia para transmitirmos aos nossos presidentes da Cãmara...
 
Greentea, bom dia e para início de conversa, obrigada pelo F. Botero. Sou grande admiradora dos seus trabalhos.
Quanto à obesidade, sim, é preciso pôr um travão nisto. Nunca me lembro de ver tanta gente gorda e numa idade tão nova como gora. Nos meus tempos de mocinha, em geral as mulheres engordavam um pouco depois de srem mães. Agora é o que se vê: jovens com anorexia ou bulimia , jovens obesas.Tanto distúrbio alimentar. Adivinhas as razões? Eu desconfio que sei.
Beijos grandes
 
talvez saiba , sim

pouca canela e nenhum jasmim, simbolos do amor e da ternura...

e depois uma alimentação degenerada feita de bolos e bolycaos, corn flakes e papas cheias de aditivos e açucares, carnes com hormonas, peixe com mercurio, milho transgenico e outros mais
muito mais

basta provar um sumo ou um iogurte light e aquiloaté agonia com a carrada de adoçantes que tem. é por isso q só como chocolate preto amargo. é bom para o coração e para o colesterol...
 
sempre tão sábia, querida grretea.
bjo
 
E comer à pressa, sem deixar espaço para os diálogos de que falas.
Beijo
 
É VERDADE ANT

COMO COMEMOS A PRESSA NÃO FALAMOS COM A BOCA CHEIA PORQ SOMOS EDUCADOS, FICA MUITA COISA POR DIZER , ENGOLIMOS MUITO SAPO E COMEMOS DEMAIS PARA COMPENSAR...
BEIJINHOS PARA TI.
 
Greentea

E o comer vendo televisão ou cinema... São as Coca-Colas, as pipocas com coberturas de não sei o quê...

Muito gosto eu de feijão com arroz e de apagar a televisão à hora das refeições!:):):)

~*Um beijo*~
 
feijão com arroz e quiche de legumes e massas de 50000 mil maneiras e a televisão tirei-a para jantarmos pelo menos sossegados e podermos conversar todos juntos, porque antes e depois todos se eclipsam que cada um tem os seus afazeres, incluindo eu...
e cerejas para o almoço ou melancia que é óptima ...para quase tudo!
 
É difícil, Greentea, eu não tirei completamente os produtos animais, mas tirei quase completamente os refinados, e muitas vezes sinto-me anti-social, pelo facto de não partilhar os alimentos. Insisto em o fazer alegando razões de saúde, mas mesmo assim noto que as pessoas não gostam. Acho que com o tempo as mentalidades vão mudando, mas leva o seu tempo.
 
eu sei que não é fácil, olham-nos de lado como um bicho raro...

e quando eu me lembro de perguntar na pastelaria se só tem empadas de carne , se não tem NADA com legumes? quase q sou fuzilada logo ali...
por isso nesta época adoro ir comprar 1k de cerejas e comê-las para o almoço, sem mais...
 
Ai... será que eles vão achar alguma solução para o problema da obesidade??? Eu morro de medo de ficar gordinho, pois ADORO um belíssimo BIGMAC com bastante molho de tomate e batata frita com refigerante jumbo! Huuummm
Ai que fome!
Belíssimas obras de Botelo!
Beijos!
 
não te cuides ,não Tom

o BigMac mais as batatinhas fritas são a receita ideal ...

mas pelo meio pelo menos bebe muita água muita salada muita fruta !!!

beijinhos . Te cuida!
 
Acho que não vais gostar do que vou te dizer, mas além da alimentção, há outros tantos fatores tão importantes quanto, que são responsáveis também pelo ganho de peso e a ansiedade é um deles. Que as pessoas comem mal, sabemos, mas que ser magro, não implica em ser saudável, tampouco... Nem tão ao mar e nem tã à terra. Nesses últimos anos aplicou-se a estética da boca selada. Alimentos soemnte em fotos, pois só teria sucesso, quem estivesse esteticamente dentro das medidas do padrão passarela/cabide. Há as pessoas que levaram isso à sério e muitas adoeceram, também, a despeito de estarem esteticamente enquadradas. Nunca dei importância para esses valores impostos e sim para a felicidade e equilíbrio entre o que pode e que que não pode; o que nos faz bem sem nos fazer o mal, ou o que nos faz mal, nos fazendo bem... Ainda que eu não seja uma pessoa adepta das refeições exagerdas e das guloseimas - poucos são os doces que eu gosto e não suporto sorvetes - sou adepta das refeições sem culpas e com equilíbrio. O que vem ocorrendo, é o preço do exagero pela magreza so passado. Saindo do sufoco, busca-se a compensação e para que se encontre o ponto certo, sempre há o risco até que se descubra a medida. Mas continuo acgando que cada um deve encontrar a sua. Esse é um bom começo para a harmonia.

Adoro Botero!!! Amo de paixão!!! Tudo dele é lindo!!! E foi merecido o valor da cotação de mercado no leilão de seu último quadro!!! Ainda bem que está vivo e poderá curtir o mérito de tal talento!!!

Beijinhos!!!
Cris
 
achei lindo o q disseste, lamina tal como adorei a s tuas receitas de saladas com fruta e flores...andei a cuscar!

a gordura tem a ver com alimentação de má qualidade cheia de conservantes gorduras , hormonas transgénicos, eu sei lá, excesso de açucar e muito desamor muita solidão e as pessoas "enfrascam-se" em chocolate, doçaria, pizzas, hamburguer etc e depois cria-se uma dependencia desse tipo de alimentação à base de hidratos de carbono e gordura e açucar que se come no cinema ou em casa a ver tv, sem um gesto, uma comversa um carinho

e a verdade é que basta olharmos à nossa volta : cada dia se vêm + pessoas jovens - homens e mulheres - excessivamente obesos, tal como muitas crianças...
E isso eu acho q de maneira nenhuma pode ser saudável e a ninguém se sentirá feliz sendo tão diferente e tendo tanta dificuldade até para comprar roupa ou se sentar nalgumas cadeiras...
Há gordos bem dispostos e magros mal humorados , é facto ,mas como tu dizes ...nem tanto ao mar nem tanto à terra..


beijinhos

e agora gosto muito dos meninos todos mas tenho de ir pregar para outra freguesia que barco parado não faz viagem
 
Excelente recomendación, valdría la pena seguiral.
Pero en A.Latina, hay que dar gracias a Dios si todos comen...

Saudos
 
Aqui está um dos grandes paradoxos desta Humanidade: os obesos no outro lado da fome...
Pertinente esta referência!
amizade,
jorgesteves

(gosto imenso do Botero)
 
pois obesidade,
hábitos alimentares,
sedentarismo

são as grandes causas para o problema da obesidade







:)
 
...e contra a Obesidade nada melhor que um passeio a pé, pela Estrada da Pena até ao Palacio e depois rumar ao Castelo. Pagando a entrada, claro!
 
Cara Amiga Grrentea,

Para além da saúde, o regime carnívoro é o que conduz à destruição da Amazónia. Quando há uma catástrofe humanitária e surge o auxílio alimentar da ONU não se veêm produtosa de carne a serem distribuídos, mas sim cereais.

A alimentação vegetariana melhora a saúde; tem todos os componentes necessários à vida humana; não destrói a Natureza à procura de mais pastos para os animais; evita as toxinas que os animais herbívoros transmitem à sua carne, durante o metabolismo, (vidé as vacas loucas); purifícam todos os véículos constitutivos do home; é mais barata se produzida normalmente.

Mas os interesses instalados dos grandes produtores de gado, das industrias farmacêuticas que tentam produzir os medicamentos para combater o colesterol, a pressão arterial alta, a complicações de coração, a obesidade, não dormem em serviço e tudo fazem para que tudo fique na mesma. Até se cair numa situação insustentável.

Muito bom este post.

E se todos começassemos por tentar mudar os nossos hábitos alimentares? Não teria que ser uma mudança brusca! Bastava seguirmos com a introdução de um prato; depois outro e por aí fora. Mas começar... mesmo!

Um beijinho e boas receitas, de preferência vegetarianas.

José António
 
Realmente a obesidade começa a ser um problema difícil de controlar assim como certos problemas de magreza exagerada. Realmente as pessoas perderam a noção de uma alimentação equilibrada e de habitos saudaveis.Para além de não terem tempo para fazerem varias refeições ao dia,não deviamos estar mais do que 3 horas sem comer e ir comendo menos ao longo do dia, sendo que o pequenos almoço devia ser a refeição principal, isto também para nao ser fundamentalista e dizer que depois das 8 horas da noite nao deviamos comer e periodicamente deviamos fazer jejuns as pessoas comem depressa e a chamada "comida de plastico". Os proprios alimentos que adqurimos também estão longe de terem a qualidade que outrora ja tiveram. São produtos de estufa, e que saem da terra e das arvores antes do tempo e conservados artificialmente. Isto para não falar depois na maneira como são cozinhados.Depois... vem o eterno problema da falta de exercicio físico. Dificilmente as pessoas se disciplinam para andarem a pé nem que fosse meia hora por dia. Não sei de onde são vocês mas ja noto com alguma satisfaçao a existencia de restaurantes vegetarianos. Durante bastante tempo aderi á alimentação vegetariana e confesso que me senti muito bem, mas atenção que aderir a este tipo de alimentação, e principalmente para quem o faz já tardiamente tem de ter em conta que não basta só eliminar a carne, peixe... há que saber equilibrar as coisas. Neste momento confesso que o peixe continua na minha alimentação. Também sou de opinião que devemos respeitar o nosso organismo e aprender a escutá-lo O que serve para uns pode não servir para outros.Muitas pessoas dizem que a alimentação vegetariana é cansativa, mas existem alguns pratos tipicamente portugueses que podem ser confeccionados sem utilizar carnes e que disfarçam muito bem o paladar. Depois o uso de ervas aromaticas é tambem um precioso auxilio. É uma questão de educar o paladar e ter criatividade. Afinal cozinhar é uma arte!Para se modificarem hábitos é preciso força de vontade e persistência e se a isso juntarmos a alegria de nos cOmeçarmos a sentir bem, vai ajudando.Nesta altura do ano em que o verao se aproxima vêm os exageros de certas dietas. Cuidado com isso. o organismo nao é própriamente um yo yo, e isso faz muito mal.Mais vale que tudo se processe de uma maneira mais lenta mas que dê resultados mais duradouros.E cuidado também com o que o sistema nervoso sofre com todas essas oscilações e sentimentos de culpa quando nao cumprimos o que nos propomos e angustias. Tudo tem de partir de dentro e do Amor que sentimos por nós mesmos.Ops... já me estou a alongar.. desculpem...Beijinhos
 
diseste muito bem, sem te alongares porque a matéria é extensa.
Saibamos acima de tudo ouvir o nosso organismo, sem radicalizar.
Por norma não gosto de doces e raramente os como, mas há um dia em q me apetece uma trouxa de ovos ou uma tablete de chocolate preto.E como. No verão sabe-se bem só comer fruta ou saladas ao almoço, com muitas ervas aromáticas, mas no inverno deixo isso de lado - nada é rigido nem definitivo e acho que aí está a sabedoria e o amor pelo nosso corpo.
Há comidas vegetarianas excelentes como há adaptações da alimentação tradicional que são óptimas - sempre sem excessos!
 
Não é por isso que sou vegetariano!

Mas sem dúvida que é mais
um motivo... (como se não
existissem já motivos
suficientes!)

Comer carne? Só mesmo carne viva!
LOL

Continua a sorrir!
 
Eu acho que toda esta história da obesidade e da necessidade de devorar tem também muito a ver com os "buracos" que existem dentro da alma das pessoas: frustrações, insatisfações, solidões, ilusões, abandonos, memórias tristes, etc. E tudo porque a vida que por aí corre é insatisfatória, pejada de materialismo e de enganos, poluída no que interessa à alma do Homem. A sofreguidão pelo que nos falta (que incoerência!) e que na pressa do dia-a-dia não se tem tempo de procurar com calma. Tudo com uma capa de facilidade e de felicidade (aparente, claro). É isso o que mais me impressiona: o que, para mim, está por detrás do problema de engordar a alma estupidamente. Enfim, mas os quadros do Botero são uma graça.
 
assim é também , fotoescrita. a gordura, a obesidade digamos que é uma muralha de protecção ...contra ataques do exterior...
assim triplamente obeso a pessoa ocupa mais espaço e a "alma" fica ainda mais nos confins, mais dificil de encontrar, de moldar, de tecer.
a comida é um substituto para a solidão e a falta de amor, por vezes.
mas há tb muito de errado na alimentação que ingerimos!
Botero é uma maravilha a ilustrar estas situações
 
fotoescrita... também concordo contigo. Eu acredito, e também por estudos que já fiz que muitas das nossas "doenças" estão intimamente ligadas à parte emocional. Quando algo se manifesta no físico já existem outros "corpos" que não estão bem. Neste caso, a obesidade pode estar ligada ao medo, necessidade de protecção. Fugir dos sentimentos, Insefurança e rejeição de si próprio. Busca de realização. Podem realmente verificar se em pessoas que querem tomar o seu lugar na vida, mas que encontram dificuldade em faze-lo. È natural que existam hoje em dia pessoas com ese problema, porque estes males são cada vez mais comuns nas sociedades. Penso no entanto que se a pessoa começar a preocupar-se consigo alguns deles desapareçam, adquirem mais confiança em si e tudo se cura. Para mim a manifestação física seja sobre a forma de doença ou de mal estar são alertas para mudarmos as nossas atitutes em certos campos. Mas isto é a minha opinião
 
e que alertas, eumulher111111111111111
 
há já algum tempo, quando trabalhava na "saúde" entrevistei um prestigiado médico ligado à Diabetes...

e ele dizia:
somos os filhos, os descendentes daqueles que sobreviveram porque resistiram...
há pouquissimos anos havia fome... as pessoas passavam fome...morriam por causa da directa e indirecta... houve períodos de guerra, doença, miséria... sem os recusos que temos hoje, muitas crianças morriam muito pequeninas... e os adultos, os sobreviventes da época de escassez têm o organismo "treinados" para sobreviver e viver bem, com poucos recursos!

hoje, comemos de mais... para corpos que estão preparados para muito menos do que aquilo que ingerimos!
estamos a encher-nos de coisas superfluas... e adoecemos!
depois... a vida sedentária... enfim...

gostei muito da leitura que ele fez... da herança que trazemos e somos: somos filhos dos que aguentaram viver com pouco... daqueles que se adaptaram com sucesso à escassez!

o nosso corpo não sabe o que fazer com tanta comida... com o exacesso de nutrientes... e com o desequilíbrio dos mesmos! adoecemos porque estamos a agir contra-natura!
Como, de resto, acontece em qq âmbito da nossa vida! encher e reter... não é bom!

beijinho
dia muito feliz!
 
na confusão dos 'meninos' - nossos beijos - nossos bons fds - minha rosa - meu obrigado - nossos sorrisos.
 
bom dia tecum
há q tempos não aparecias e ontem mandaste-me a imagem da abundancia que recebi encantada.
os "meninos" vão andando e nós vamos todos dando uma espreitadela, um amparo um carinho um elogio - a ti e a eles.
Um beijo e bom fim de semana. com rosas. nature, simply
 
sa.ra

já falámos , embora abordássemos outros temas... dei-lhes continuidade no post seguinte!

é verdade , a geração passada passou muita fome muita dificuldade, a minha avó falava muito nas senhas do racionamento e sempre morou aqui em Lisboa; outros , na aldeia, contavam q uma sardinha dava para três e a base da alimentação eram as batatas, o centeio, as papas...
outros tempos, amargos, duros em q algumas crianças se levantavam às 5 da manhã e iam trabalhar no campo antes de ir para a escola, se iam à escola...
beijos para ti.
 
Querida Greentea,

Acho muito pertinente o teu post e - como vegetariana - concordo com o que dizes sobre a comida. Claro que também concordo com a Lâmina de Água (Cristina) que fala da necessidade de equilíbrio em tudo. Acho que, para completar o quadro, a ideia das ciclo vias da Bolota Voadora ou então a que eu eimplemento todos os dias (andar bastante a pé) podem ser maneiras não dispendiosas de toda a gente poder exercitar-se, manter o corpo ágil e firme e não engordar demasiado, masmo já numa idade difícil.

Por outro lado, a alimentação vegetariana, complementada com uma correcta atitude ética e espiritual e os passeios a pé dados como "meditações activas" em que apenas se olha e se observa o que nos rodeia, sem emitir juízos de valor, podem ser meios de não apenas ajudarmos a saúde do corpo, mas o equilíbrio emocional e mental e o nosso bem estar da Alma!

Um beijinho

Isabel
 
Olha , Isabel , há tantas formas de nos exercitarmos , de nos libertarmos do stress e de outras maleitas do dia a dia ...
hoje passe por um blog (eumulher ) e ela diz que simplesmente põe uma musica a tocar e dança , dança, fecha os olhos e dança ao som da música, deixa-se levar pelos sons e assim elimina o stress, as toxinas e medita...
Anti-depressivo ? seguramente.
tem um bom fim de semana
 
Acabei agora de comentar no EuMulher que a dança é uma actividade óptima para perder calorias.

Sempre tive problemas com o peso, embora nada de alarmante, mas concordo que o problema real está no controle das emoções. A maior parte das pessoas refugia-se na comida como forma de minorizar as perdas e outros problemas.

Há dois anos encontrei num site da Faculdade de Motricidade Humana, um programa denominado P.E.S.O. e que significa Promoção do Exercício e Saúde na Obesidade. Integrei este programa e de há um ano para cá o exercício faz parte integrante da minha vida, com resultados a nível físico e psíquico muito bons.

Deixo aqui o link:

http://peso.fmh.utl.pt/

Beijinhos :)
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?