quinta-feira, março 16, 2006

 

sobrevivencia



Sentou-se, defronte de um alto terraço gradeado, onde as velhas árvores assombreiam bancos de jardim e estendem sobre a estrada a frescura das suas ramagens, cheias do piar das aves.
- Só um artista saberia amar estas flores, estas árvores, estes rumores… murmurou o maestro.
Os artistas (disse Carlos) só amam na Natureza os efeitos da linha e da cor, para se interessar pelo bem estar de uma tulipa, para cuidar de que um craveiro não sofra sede, para sentir a mágoa de que a geada tenha queimado os primeiros rebentos das acácias – para isso só o burguês, o burguês que todas as manhãs desce ao seu quintal com um chapéu velho e um regador , e vê nas árvores e nas plantas uma outra família muda, por que ele é também responsável…
( Os Maias - de Eça de Queiroz)

Novas infecções estão explodindo no rosto daqueles que se julgaram mais espertos, que poderiam evitar a doença com o fechamento das fronteiras, com o sacrifício de um grande número de aves ou as vacinando, ou ainda trancafiando aqueles animais destinados ao massacre numa data posterior. Confrontados com enormes quedas nas vendas de aves, os fazendeiros estão em pânico com o gélido futuro que os espera e especulam a respeito da segurança dos seus produtos. Políticos perplexos também aproveitam toda e qualquer oportunidade de aparecer se alimentando de aves. A FAO nos assegura de forma estrondosa que o controle da gripe aviária é “extremamente efetivo” e queixa-se veementemente de que “o medo infundado em relação à transmissão da doença está reduzindo o consumo e as importações, a retração nos preços dizem, levará à limitação da produção.
Somos testemunhos das contradições de funcionários da ONU, um coro de vozes tranqüilizadoras nos implorando a consumir aves (desconsiderando os perigos no interesse do crescimento da produção nacional?) E o fato amargo de que até o presente momento ela nada conseguiu para parar a disseminação da doença? Pelo contrário, tem ficado bem claro que a situação fugiu ao controle e está explodindo ao nosso redor como se fossem fogos de artifício com avisos intimidantes de que algo está muito errado na produção de carne: Não podemos mais contar com a pecuária. A situação se tornou muito perigosa para que os “negócios continuem como de costume”. Com a H5N1 pipocando ao redor do mundo e consequentemente o perigo da morte pendurado sob a cabeça de cada habitante da aldeia global, a teimosia em nos assegurar e as estratégias padrão para nos empurrar a consumir carne não vão mais adiantar. É hora de admitir que já não existe a tal carne segura.

1. Até as previsões otimistas da ONU admitem que a sobrevivência de milhões de pessoas está ameaçada pela gripe aviária.

2. Apenas para mencionar alguns dos muitos perigos à saúde: -Alguns estudos mostram que carnes processadas e carnes vermelhas podem aumentar o risco de câncer do intestino e de outros tipos.

É rotina o uso de antimicrobianos como promotores de crescimento ou agentes preventivos em produtos animais, incluindo aves, aumentando a resistência dos micróbios, que podem ser transmitidos dos animais para os homens.

(3. A cada dia o abate ensopa nosso lindo planeta azul em sangue de milhões de animais.

4. Alimentos são exportados de paises pobres e dados ao abate de animais resultando em miséria e fome.

5. A pecuária aniquila a ecologia ao destruir florestas para criar pastagens que poluem o solo, os rios e oceanos com torrentes intermináveis de adubo.

5) Nos últimos anos “Armas de destruição em massa” estão onipresentes na mídia internacional. Mas mesmo este alegado estoque não criaria esse horror atual, de acordo com as organizações internacionais mais respeitadas: “ de 2 a 7,4 milhões de pessoas mortas”.


Após centenas de anos de exploração cruel e brutal de animais e do meio ambiente, a natureza está reagindo e nos forçando a considerar alternativas sustentáveis e duradouras

Nesta época perigosa, não valeria a pena ouvir o que Albert Einstein disse ao proclamar que a evolução para uma dieta vegetariana traria benefícios à saúde humana e aumentaria nossas chances de sobrevivência?

Neste precioso momento da verdade, quando ainda podemos parar os desastres que se aproximam, está a perfeita oportunidade de se adotar este antigo e saudável estilo de vida cheio de compaixão: O vegetarianismo.

Traduzido por Joseph Skilnik
Source/Quelle: EVANA
Link: Nature is promoting vegetarianism (&referências)


Date/Datum: 2006-03-09 20:11:54


Comments:
A natureza sempre promove as nossas melhores opções, nós é que não sabemos ouvi-la! A pecuária intensiva é um dos muitos absurdos do nosso admirável mundo, mas em todos eles parece que, como sociedade, só aprendemos alguma coisa quando aparecem estas crises
 
1ª fiquei maravilhada com as fotos dos passarinhos tão lindos, adorei o que chapinhava na água :-)

2ª em relação ao vegetarismo, eu tento introduzi aos poucos esse tipo de alimentação na nossa dieta em familia, principalmente a soja, mas contrabalanço com outros alimentos, pois é dificil na sociedade que vivemos cortar de vez com tudo.
Por exemplo, como se vão alimentar os meus filhos na escola? Tem que ser na cantina e comer o que lhes dão.
Se em casa tentarmos contrabalançar é bom, mas dificil, os alimentos vegetarianos são muito mais caros, isso é uma verdade.
Para tudo tem que haver peso e medida e se todos contribuirmos com um pouco mudando alguns habitos de alimentação, talvez as coisas melhorem... talvez...
 
alguns produtos de agricultura biologica são mais caros mas há muitas soluções de soja, tofu, seitan que são muitissimo mais baratas que a carne e o peixe;
feijoada de soja, esparguete à bolonhesa com soja e tantos outros são alternativas simples e muito económicas
Não faço apenas alimentação vegetariana, mas faço muita vez, bem temperada, com um toque de exótico, de ervas aromáticas, caril, gindungo (é bom para o colesterol...), frutas...
até dou soja aos meus ca~es!
 
volto a perguntar-me porque alguns blogs têm fundo preto com letras escuras?????????????????

é tão cansativo ler - hoje já fechei vários sem os comentar
nem ler!!!!!
 
Bjinho,,,,
 
infelizmente o Homem julga que Natureza existe para o servir... destruir a Terra, agredir a Natureza ou "usar" os animais desta fora, é agredir o próprio corpo... é auto-mutilação, pois não se reconhce que o que nos rodeia são também os nossos pulmões, estômago, coração, pele, membros... é não perceber que somos de e em Gaia.
belo texto! pertinente! gostei da sugestão... renunciei à carne. sei que não é isso que se vende nas prateleiras dos supermercados!
 
Post informativo, esclarecedor, belo, enfim, Greentea, tem tudo!
O conselho final é pertinente e até ajuda quem tem problemas de banhinhas.....!!!Já estou quase nesse regime: praticamente só como sopa e fruta!!!
Bjinho
 
Nâo devemos viver para comer mas sim comer para viver. Não sei de quem é a frase mas concordo com ela e acrescento a palavra melhor no final. E para viver melhor devemos comer de tudo, com peso e medida. Moderação é a palavra chave. E evitar aquilo que está provado fazer mal ao organismo, tal como açucar, gorduras, alcool ... Assim, acho que tens razão na alimentação que practicas. Irritam-me os radicais que não comem carne, peixe, etc., e depois acabam doentes porque não fazem ideia das necessidades do corpo, fazem-no por modas ou parolices do género.
 
PRECISO DE TI NO MEU BLOGUE
 
Muito obrigada pela visita, e pelo apoio. Muitas vezes é quanto baste para ajudar! Se bem que assinar a nossa petição também é importante! Se a quiseres divulgar por aqui...

Tornar-me vegetariana: já pensei algumas vezes nisso, mas almoço todos os dias num refeitório de uma empresa da "província"... Mto difícil...

Beijinhos e obrigada!
Musa
 
Faz de conta que eu sou a Mãe Terra... e em nome Dela te agradeço o teu amor, por ser atento, permanente, constante, duradouro.
Por seres de Ouro, a Minha Gratidão, Greentea.
 
há um blogg www.minhasreceitinhas.blogspot.com ou www.receitinhas.blogspot.com (desculpem, não sei de cor, vale experimentar) que tem uma receita de bolonhesa de soja absolutamente maravilhosa. tem outras receitas igualmente interessantes, à base de vegetais. Eu não como carne há anos. lindos os teus passarinhos...
 
VOU LÁ VER AS TUAS RECEITINHAS...
mas eu faço muita coisa vegetariana com legumes soga, seitan tal qual faço a outra comida e por vezes as pessoas nem dão conta - há tempos fiz uma feijoada à brasileira vegetariana!
a muamba pode ser feita com a soja ou seitan em pedaços maiores e por aí fora. e não me digam q é + caro que a carne ...
 
125 azul : já fui ver. em

www.receitinhas.blogspot.com

acho q tem coisas óptimas para fazer e muito simples. tudo o + vem do jeito de cada um e dos temperos - eu gosto de muitas ervas aromáticas, sempre cebolas e alhos e muitas vezes um "caldo" de coentros e alho (à venda nos supers); as natas de soja são óptimas sempre e não fazem mal ao colesterol
 
não sou vegetariano nem pretendo ser, mas que o Homem anda a abusar da natureza com vista ao lucro fácil e sem qualquer escrupulo ai isso anda... e penso que ainda vamos comer as favas...

E que dizer dos trangénicos?

As fotos estão excelentes
 
Que fotos!!!
Venho sempre aqui para buscar a paz necessária . A natureza oferece e vc nos presenteia!!

Bjs
 
Depois deste post, vou ver se aprendo a fazer receitas vegetarianas. :)
 
Olá! Greentea!
Adorei os teus passarinhos. Mas até para os passarinhos os «tempos são sombrios»...
Quanto ao artista (na opinião de Carlos) só amar na Natureza os efeitos da linha e da cor, descurando o bem estar da tulipa.... não estou muito de acordo.
O burguês também não pega no regador, certamente nem se apercebe que a tulipa tem sede...
 
E eu do seu. Bom fim de semana
 
Gosto muito de passar por aqui. Umas vezes porque estou em sintonia contigo, neste caso, na comida vegetariana .Depois porque o teu blog, tal como o meu tem fundo branco e torna-se mais fácil e atractivo lê-lo...depois porque tratas tudo de uma forma muito interessante e ilustras muito bem.
Agora vou tomar um chazinho e dormir.
Boa noite greentea
 
Ensinamentos e sabedoria.
Vou voltar.
Bji
 
Não esperava outra coisa da tua parte, acerca deste tema tão importante. Fico absolutamente hirrorizada com as imagens dos nmassacres em massa de milhares de aves, nos últimos tempos. Confesso que sou fã de comida vegetariana,apesar de comer de tudo um pouco.Um bem haja para ti, e todos os defensores dos animais.
 
sou semi vegetariana, sei que é uma falácia..ou se é ou não se é.
Mas antes metade de ser, do que nada ser.
Texto muito bom, minha amiga.
Beijos
 
manda-me umas receitas simples..?
Faço uma maravilhosa feijoada de soja...
 
para a lazuli
asreceitas estão linkadas em
cozinha saudável
e
receitinhas vegetarianas
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?