quinta-feira, fevereiro 09, 2006

 

Os Mistérios da Estrada de Sintra















...a fundação de Sintra principiou em um templo, que os gentios dedicaram à Lua, de que ainda permanecem vestigios; de onde se infere ser povoação de gregos e de outros povos os quais como adorassem a este planeta debaixo do nome Cinthia o deram a esta vila que com pouca corrupção se chama Sintra

( Geografia Portuguesa -3º tomo de Pe. António de Carvalho Costa)

Sintra é um lugar para se sentir. Não basta falar dele, contar a sua História ou descrever a sua paisagem. É um lugar com espírito, um lugar que nos fala por dentro. O mistério que envolve a sua Serra, ou Monte da Lua; a densidade cromática da paisagem que nos surpreende, como se fosse uma grande tela colectiva; o mar inspirativo e sonhador; as suas lendas e tradições ancestrais; o seu povo peculiar, cuja hospitalidade e simpatia é reconhecida; enfim, tudo isto e muito mais onde as palavras não chegam, faz de Sintra o Glorioso Eden que Byron tão bem soube cantar.Conhecida na Antiguidade Clássica como Monte da Lua, ou Promontorium Lunae, pela forte tradição dos cultos astrais ainda visíveis em inúmeros monumentos e objectos arqueológicos, a Serra de Sintra é um maciço granítico com cerca de 10 Km de comprimento que emerge, abruptamente, entre uma vasta planície a Norte e o estuário do Tejo a Sul, numa cordilheira serpenteante que entra pelo Oceano Atlântico até formar o Cabo da Roca, afinal a ponta mais ocidental do Continente Europeu.

Na margem esquerda da foz do Rio das Maçãs, numa elevação de terreno denominada Alto da Vigia, terá existido um templo dedicado ao Sol e à Lua. No século XVI, André de Resende e Francisco de Holanda, entre outros, ainda terão contactado com as ruínas desse santuário, já que o primeiro recolhe algumas inscrições epigráficas e o segundo idealiza, no seu livro Da Fábrica que Falece à Cidade de Lisboa, uma reconstituição do antigo Templo do Sol e da Lua.

(aquela...) ermida rural de curiosa planta circular, com alpendre ao redor, é um centro de antiquíssima romaria que inclui a tradicional benção do gado sob a protecção de São Mamede. Quem passa em Janas e demanda este local, sente que os ventos lhe trazem segredos de mistérios e de lendas, de crenças ancestrais perdidas no tempo.De construção quinhentista, provavelmente riscada por Francisco de Holanda, a ermida tem ao centro uma rotunda de colunas clássicas, e uma imagem de pedra do santo, datável do mesmo século.

Em Janas realiza-se todos os anos no meado escaldante de Agosto, uma concorrida romaria das gentes das redondezas, na maioria conduzindo os seus gados para simbolicamente os oferecerem a S. Mamede o orago da Capela solitária e estranha que ali se ergue e para eles implorarem a sua protecção. Tão depressa chegam os animais são levados a dar três voltas ao santuário, adornados com fitas de várias cores, adquiridas aos "mesários", a que dão o nome de medidas.

A ele se ligava um outro costume que me referiu há anos um velhote de Fontanelas mas infelizmente caído em desuso : nessa mesma noite e à mesma hora, chegando-se à fogueira tradicional, os proprietários de gados , enterrando na cinza os dedos da mão direita, com elas faziam uma cruz nos lombos dos bois e das vacas - a maior riqueza pecuária daqueles sitios.

(excertos do site C.M.Sintra, Arquivos do Concelho de Sintra 1941 e D. Sebastião Pessanha)

Do Monte da Lua à Quinta da Regaleira, passando por Santa Eufémia, indo até à Praia da Ursa ou a Magoito e daí a Fontanelas e Janas até chegar à Capela de São Mamede os mistérios permanecem...

Melhor será, para nos recompormos , ir ate à piriquita saborear os tradicionais travesseiros ou na Volta do Duche sentarmo-nos para um lanche nas Queijadas da Sapa, desfrutando a vista magnifica e os sabores...


Comments:
Querida Greentea
manda-me p.f. um mail teu para bioterra@iol.pt
Quero te enviar umas coisas.
Coloca no assunto "contacto GreenTea"
Beijinhos
 
Ola Grentea!
... Sintra soa a magia!... e eu devo confessar que nunca a visitei. Grave lacuna na minha exitencia de exilada! Talvez um dia possas guiar-me pelos seus misterios...

Abracicos!
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
...visita este site de fotografias:
http://www.trekearth.com
Introduz Sintra na procura... fotos lindas!
 
Uau!O que aqui aprendo! Obrigada, professora.
 
obrigada rosário pela indicação. Algumas destes fotos são tb tiradas desse site. Vale a pena só pelas janelas e portais de Sintra q tinha pensado mostrar.
Um abraço
 
È por existirem locais tão fascinantes como Sintra que se inventou a palavra magia.
 
Estou a gostar imenso das estórias desta linda Vila.
 
Fantástico! Combinaste as fotos maravilhosas com explicações muito a-propósito. Sintra é deslumbrante! E este teu post e o anterior merecem um aplauso muito forte!
 
maravilhada, continuo!

recentemente, revisitei a Regaleira, desta vez,o guia, muito jovem, fez-me sentir vontade de lá voltar mais uma e outra e outra vez e de querer saber mais e mais. Claro que acabei a tarde a comer deliciosos travesseiros :-)
 
olha tecum, pelos vistos o guia também era mágico...
Não vou muito pelos travesseiros, mas gosto imenso de ir à sapa pois além das queijadas tem um tipo de bolos, tartes e bolos de colher maravilhosos e uma salinha para nos sentarmos com calma e ver a vista das trazeiras. Parece uma casa particular antiga.
 
É um prazer conhecer Sintra pela sua mão! Só fui lá uma vez ainda era quase criança, acho que quando lá voltar levo outros olhos e este blog contribuiu para isso...
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?